Policiais militares fazem 'cinturão de segurança' na favela da Rocinha - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

29/10/2005


Policiais militares fazem 'cinturão de

Cerca de 50 homens da Polícia Militar permanecem na favela da Rocinha fazendo um “cinturão de segurança”, para controle das entradas e saídas.

Na madrugada de hoje (29), o chefe do tráfico local, Erismar Rodrigues Moreira, o Bem-te-vi, morreu após tiroteio com policiais civis.

O corpo do traficante ainda está no Instituto Médico Legal (IML), de onde sairá para o sepultamento, às 17 horas, no Cemitério São João Batista, em Botafogo, zona Sul da cidade.

Segundo informação de moradores da Rocinha, Bem-te-vi era casado com Bruna e deixa duas filhas menores de idade, além da mãe, todas moradorasas da comunidade localizada no bairro de São Conrado, também na zona Sul. O pai de Erismar vive no Ceará.

O secretário estadual de Segurança Pública, Marcelo Itagiba, informou que a morte de Bem-te-vi foi resultado de “um trabalho de inteligência e de infiltração”, já que alguns policiais estavam há alguns dias morando na favela, com o objetivo de fechar o cerco à quadrilha do traficante.

Notícias relacionadas