Polícia ofereceu à família de Jean Charles 27.000 dólares - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

21/08/2005


Polícia ofereceu à família de

A Scotland Yard confirmou neste domingo que ofereceu 27.000 dólares à família do brasileiro Jean Charles de Menezes, morto por engano por policiais britânicos, como pagamento de uma indenização “ex gratia” (voluntária e que não admite responsabilidades ante o crime).

“Podemos confirmar que uma carta assinada por advogados da Polícia Metropolitana que oferece o pagamento de uma indenização ‘ex gratia’ de 15.000 libras (27.000 dólares) foi entregue a representantes da família do senhor Menezes”, disse à EFE uma porta-voz policial.

“A carta -explicou a fonte- especifica que essa indenização não impede nenhuma futura reclamação que a família queira fazer contra o Serviço da Polícia Metropolitana (MET), o que foi reforçado em uma reunião (com os familiares do brasileiro)”.

Segundo a porta-voz, a Polícia visa a “dar apoio à família do senhor Menezes e, reconhecendo que uma indenização formal pode ser um procedimento que demorará muito tempo, ofereceu uma soma para custear qualquer despesa derivada da morte” de Jean Charles.

Sobre este assunto, o jornal sensacionalista The Mail On Sunday publicou hoje que a família de Menezes rejeitou contundentemente o dinheiro.

“Pensaram que éramos gente pobre, gente estúpida. Podemos ser pobres, mas não estúpidos. Não trocaremos a vida do meu irmão por dinheiro, mas os castigaremos (os responsáveis pela morte de Jean Charles)”, disse ao jornal Giovani o irmão do eletricista.

Com 27 anos, Jean Charles morreu no dia 22 de julho na estação de Stockwell (sul de Londres), após ser atingido por oito tiros disparados por agentes que o confundiram com um dos supostos terroristas suicidas envolvidos nos atentados fracassados do dia anterior.

A família do jovem eletricista exige a demissão do comissário-chefe da MET, Ian Blair, a quem acusa de mentir sobre a trágica morte.

Notícias relacionadas