Polícia investiga suspeita de confecção de placas ‘frias’ em João Pessoa - WSCOM

menu

Policial

27/07/2007


Polícia investiga suspeita de confecção



Delegado Canrobert Rodrigues

O delegado Canrobert Rodrigues, da Delegacia de Robôs e Furtos de Veículos e Cargas da Paraíba, vai investigar a suspeita confecção de placas “frias” em João Pessoa.

Nesta sexta-feira (27) Canrobert tomou conhecimento da apreensão de dois veículos, ambos com placas “frias” que estavam circulando na cidade de Fortaleza, Capital do Ceará. Uma Hilux vinha e um Astra de cor bege estavam com placas de veículos que também circulam em João Pessoa, ou seja, foram clonadas.

Na última quarta-feira (25) policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos de João Pessoa apreenderam um Ford KA com as placas frias LEX-3601-João Pessoa na Rua Coronel Estevão Dávila Lins, no Bairro de Cruz das Armas. Segundo o delegado ninguém foi preso porque o carro havia sido abandonado faltando alguns equipamentos.

O proprietário do automóvel KA já foi identificado. O delegado não quis fornecer a identidade, no entanto, já sabe que ele reside no Bairro da Torre, em João Pessoa.

Carros de luxo – Para o delegado paraibano chegou à informação da prisão de dois homens – um empresário e um comerciante cearense. A Polícia cearense, disse Canrobert, também estar investigando a ação da quadrilha especializada em roubar e clonar veículos, especialmente de luxo.

Ainda em Fortaleza os policiais cearenses prenderam dois homens foram presos com veículos de luxo roubados em Fortaleza e que usavam placas ´frias´ da Paraíba. São eles, o ex-candidato a deputado estadual no Ceará, o empresário Aristides Cavalcante de Freitas Neto, de 48 anos e o estudante David Batista dos Santos, de 24 anos.

Canrobert informou que já está preparando equipes da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC) para realizar uma mega operação, se possível, em vários pontos não só da Capital como em outras cidades do interior da Paraíba. Ele acredita que tanto veículos clonados em João Pessoa como de outras cidades devem estar circulando no Estado.

“Vou conversar com o secretário Eitel Santiago para realizar essa operação”, disse Canrobert que ainda não sabe quando o trabalho será realizado.

Segundo o delegado Romério Moreira de Almeida a prisão dos dois acusados pode levar à desarticulação de uma quadrilha interestadual de clonadores de veículos.

De acordo com a polícia cearense e já do conhecimento do delegado Canrobert Rodrigues, os carros eram tomados por assaltantes integrantes de uma gangue que age no Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Ladrões roubavam carros de passeio novos e caminhonetes de luxo. Nos veículos roubados e entregues aos receptadores eram fixadas placas ‘clonadas’, isto é, de outros automóveis legais, licenciados na Paraíba.

Os veículos apreendidos na operação realizada no Ceará foram uma Hilux, cuja placa original HWW-6094 (CE) foi substituída pela ‘fria’ MNW-5222 (PB), que havia sido roubada por dois homens armados, no dia 29 de agosto do ano passado, durante um assalto na Rua Canuto de Aguiar, no Bairro de Aldeota. O veículo foi encontrado em poder de Aristides, que foi abordado quando chegava ao seu sítio, na localidade de Mangabeira, no Eusébio.

O outro carro apreendido foi um Astra, de placa original HXE-1502 (CE) e que estava com a chapa ‘fria’ MMT-4672 (PB), localizado pela Polícia em poder do estudante David dos Santos. O delegado disse que Aristides e David são receptadores e alimentam as ações da quadrilha de assaltantes, pois compram os carros roubados por preços bem inferiores ao valor real de mercado.

Conforme Romério, Aristides disse ter comprado a Hilux por R$ 40 mil, quando o preço de mercado gira em torno de R$ 140 mil”, afirma Romério.

Notícias relacionadas