Polícia estoura esconderijo de cargas roubadas e recupera 20 mil redes, avaliada - WSCOM

menu

Policial

10/03/2006


Polícia estoura esconderijo de cargas

Duas cargas de redes avaliadas em R$ 500 mil roubadas foram recuperadas por policiais da Paraíba. O produto estava escondido na Fazenda Mirador, zona rural do município de Orós, Estado do Ceará. confirmaram a existência das cargas.

Policiais civis do Grupo de Operações Especiais (GET) de Cajazeiras, junto com policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos da capital, recuperaram duas cargas que foram roubadas na quinta-feira anterior ao carnaval, avaliadas em R$ 500 mil e desmontam um esconderijo de cargas roubadas. As cargas de redes estavam escondidas em uma fazenda no estado do Ceará, aonde os agentes chegaram após uma investigação que durou cerca de dois dias.

De acordo com os policiais que participaram da operação, as cargas foram roubadas na madrugada da quinta-feira, nas imediações do município de Jucás, interior do Ceará. As cargas tinham saído em dois caminhões, que partiram da cidade de São Bento, onde funciona uma das maiores produções de redes da Paraíba. A mercadoria seria entregue a comerciantes cearenses.

Quando os caminhões se aproximavam de Jucás, um grupo com cerca de oito assaltantes armados com pistolas e metralhadoras interceptaram o transporte, renderam os motoristas e roubaram as cargas. Dias depois, os caminhões foram encontrados vazios, na cidade de Cajazeiras, por policiais do GET, que já investigavam o roubo. O encontro dos veículos deu pistas aos investigadores, que chegaram a informações sobre uma fazenda onde as cargas poderiam estar escondidas.

Diante do informe, os policiais do GET pediram reforço à delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e o delegado Canrobert Rodrigues seguiu para Cajazeiras com uma equipe de policiais. Na madrugada de hoje (10/03), os policiais fizeram uma abordagem na Fazenda Mirador, que fica na zona rural do município de Oroz-CE, e confirmaram a existência das cargas.

No total, 20 mil redes foram recuperadas, tendo um valor estimado em R$ 500 mil. Três pessoas foram presas, mas os nomes ainda estão sendo mantidos em sigilo pela polícia, já que o chefe do bando ainda está sendo procurado. Através do depoimento dos presos, os policiais descobriram que a Fazenda Mirado tinha sido comprada por um bandido conhecido no sertão paraibano, com o único objetivo de esconder carga de redes, que fossem roubadas na região.

Os policiais descobriram ainda que uma terceira carga esteve escondida na propriedade, mas foi “desovada” antes que os policiais chegassem ao local. Os presos irão responder pelo assalto na Justiça cearense, já que o assalto foi praticado em terras do Ceará. Os donos das cargas e dos caminhões foram convocados para irem até o Cera, onde irão receber de volta os bens recuperados.

Notícias relacionadas