São João de Campina gera troca de "farpas" entre Romero e Veneziano: 'Gestão retrógrada', afirma senador - WSCOM

menu

Política

10/04/2019


São João de Campina gera troca de “farpas” entre Romero e Veneziano: ‘Gestão retrógrada’, afirma senador

Na imagem, o senador Veneziano Vital e o prefeito Romero Rodrigues

Polêmica. Após o senador paraibano e ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego (PSB) criticar publicamente a programação do São João da cidade, ironizando e citando que “parecia mais fevereiro”, o prefeito do município, Romero Rodrigues, entoou o coro e rebateu afirmando que o socialista tinha que explicar na verdade o porque de na sua gestão ele ter deixado de pagar mais de R$ 1 milhão e meio de reais, numa espécie de “calote”, aos artistas na época e deixar de lado qualquer “revanchismo”.

 

“Os poucos seguidores do ex-prefeito podem ir ao Parque do Povo assistir às atrações culturais e voltar pra casa. Ninguém é obrigado a assistir Ivete Sangalo. O ex-prefeito deveria explicar porque ficou sem pagar mais de R$ 1,6 milhão para os artistas em sua gestão”, ironizou Romero.

 

De imediato, Veneziano respondeu, citando que, na verdade, o que era difícil de explicar era o motivo do qual o atual prefeito da cidade, Romero, tinha abandonado escolas, creches, fechar restaurantes populares, ter deixado a saúde um caos, priorizando e pagando o São João e artistas, mas deixando de lado o pagamento do servidor público municipal que na sua visão é prioridade.

 

“Difícil vai ser desconstruir as 3 mil obras e ações que deixei para os campinenses. Abandonar o Plínio Lemos [escola], as 5 creches que deixamos em andamento, transformar a saúde num caos, não pagar os servidores, fechar os restaurantes populares e agora a Integração, nossa principal obra, isso demonstra o quanto o seu modelo de gestão é retrógrado”, afirmou o senador Veneziano Vital do Rego.