‘Plano visa sugar o pouco que temos’, diz Sojep sobre PCCR dos oficiais de justi - WSCOM

menu

Paraíba

26/07/2007


‘Plano visa sugar o pouco

O presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado da Paraíba (Sojep), Benedito Fonseca desaprovaram não só o método, mas também todo o conteúdo do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR). Ele assegura que o plano não traz nenhum benefício para a categoria. “A minuta do plano visa sugar o pouco que temos. Se aprovado, o caos e a falta de respeito serão implantados no Judiciário da Paraíba”, destacou.

A minuta do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) foi conhecido através do site do órgão. O Sindicato se reuniu no início dessa semana para avaliar a proposta. “Está claro que o plano é excludente, não há possibilidade de aceitação sem que o mesmo seja revisto de forma séria e democrática”, explicou.

O presidente do Sojep atentou para a discrepância salarial existente no Judiciário da Paraíba, o que reforcaria o tratamento indiferente com os servidores. “Na Paraíba são pagos um dos melhores salários do país aos juízes, e por outro lado, é o único Estado da Federação que não possui o PCCR”, disse o presidente.

Entre os pontos da minuta do PCCR, está a proibição da progressão, a incorporação, além de extinguir várias vantagens dos servidores como o abono permanência. “Esse plano traz uma monstruosidade técnica absurda, está claro que quem elaborou não tem idéia da necessidade dos servidores”, lamentou Fonseca. “Sem contar que da equipe que participou da elaboração, apenas uma pessoa faz parte do quadro do TJ”, completou.

Notícias relacionadas