Planalto nega uso de notas fiscais frias - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

27/08/2005


Planalto nega uso de notas

A Casa Civil divulgou hoje nota oficial na qual contesta a acusação do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) de que a Presidência da República usou notas fiscais frias para justificar gastos com cartões corporativos do Planalto. Mas informou que serão tomadas todas as providências para apurar quaisquer fatos sobre o uso indevido de recursos públicos por meio de fraudes.

Segundo a assessoria especial da Casa Civil, levantamento preliminar do Planalto mostra que a empresa F.R. Comércio, Serviço e Representação Ltda, que teria fornecido as notas frias, vendeu para o governo artigos de papelaria, inclusive cartuchos para impressoras. De acordo com a Casa Civil as notas fiscais emitidas pela empresa foram assinadas “pelo senhor Francisco, em 2004, e pelo senhor Edmilson, em 2000”. O ministério esclarece ainda que nas “referidas notas (fiscais) há o atestado de servidores da Secom (Secretaria de Comunicação do governo) de que o material adquirido foi efetivamente entregue.”

A F.R. Comércio, Serviço e Representação Ltda. lembra a assessoria, está cadastrada como contribuinte no Distrito Federal. A suspeita de que a Presidência da República usou notas fiscais frias foi levantada ontem (26) pelo senador Álvaro Dias (PSDB-PR).

De acordo com a documentação divulgada pelo senador, há quatro notas fiscais de R$ 732 emitidas pela empresa. No número de telefone indicado na nota, o dono da empresa, que não quis se identificar, afirma que nunca passou recibo para a Presidência. O dono da empresa informou que repassou as notas a um amigo.

Notícias relacionadas