Pedro aponta prioridades ao assumir PSDB e diz ter consenso de aliados - WSCOM

menu

Política

03/05/2019


Pedro aponta prioridades ao assumir PSDB e diz ter consenso de aliados

Foto: WSCOM

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) destacou qual será seu posicionamento ao assumir o partido Tucano a partir deste domingo (5). Ele afirmou que existe um campo a ser preenchido na oposição e que o PSDB deve chegar mais perto da população.

“Existe um campo a ser preenchido. Tem um sentimento do país que toma conta e precisa ser respeitado numa proporção maior. Quando você nega a urgência desse debate, que é a redução da máquina pública, você se distancia da população que não aguenta mais esperar. A nossa busca é que na Paraíba a gente consiga se aproximar dessa exigência da população”, disse à Arapuan Fm.

Pedro afirmou que conta com o apoio e o consenso partidário para assumir o Diretório Estadual da legenda. Uma articulação para escolher o melhor nome para comandar o partido tem sido feita há vários meses, segundo ele.  

“Essa conversa tem sido feita. Falei com praticamente todos os prefeitos, vereadores e lideranças partidárias. Quando a imprensa começou a falar lá a atrás eu já vinha conversando com o partido. Eu não estaria assumindo a presidência se não tivesse a confiança e o apoio do partido”, apontou.

Postura do partido

A mudança de postura e até de nome do partido é defendida nacionalmente pela corrente liderada pelo prefeito João Doria. Pedro disse que uma mudança de nome no PSDB não mudaria nada, mas salientou que a postura dos partidários deve ser de deixar de lado a briga entre direita e esquerda.

“Mudar o nome não resolve muita coisa. Quem é de direita me acha de esquerda, quem é de esquerda me acha de direita. Acho que mudou tanto os problemas que estão postos. Na economia sou liberal, quero um estado enxuto, eficiente, com pouca burocracia e carga tributaria, um país onde o amigo de político não se dá bem. Quando eu vou para o social sou radical: é preciso creche para todo mundo, é preciso ter assistência na gravidez, professor de carreira de Estado, educação pública de qualidade”, pontuou.

Por Redação / Portal WSCOM