Paralisação dos caminhoneiros provoca cancelamentos e derruba média hoteleira em João Pessoa - WSCOM

menu

Paraíba

01/06/2018


Paralisação dos caminhoneiros provoca cancelamentos e derruba média hoteleira em João Pessoa

Há muitos problemas na entrada de itens para o café da manhã, manutenção, material de limpeza e, principalmente, no fornecimento do abastecimento de gás

Foto: autor desconhecido.

A paralisação dos caminhoneiros desde o dia 21 de maio agravou ainda mais a média baixa de ocupação da rede hoteleira de João Pessoa, tanto para o feriado de Corpus Christi, como para as tradicionais reservas de finais de semana, em maio.

Dados da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira, seccional Paraíba – ABIH-PB apontam que a média de cancelamento de reservas na semana passada foi de 30%. Já no final de semana, de 25 a 28 de maio, a média de ocupação é 35%. Ainda de acordo com a entidade, para este final de semana, o setor amarga 25% de cancelamentos, em média.

O diretor de Marketing da ABIH-PB, Gustavo Paulo Neto, afirmou que as reservas para o mês de junho e período junino estão com um percentual abaixo do registrado no ano passado. “Nesta mesma época do ano passado já estávamos com um percentual bem alto de reservas efetivadas, tanto pelos portais (clientes particulares), como para operadoras e grupos que se hospedam em João Pessoa e seguem com transfer para as festas juninas”.

Somente nesta quarta-feira (30), segundo o diretor da ABIH-PB, um hotel havia informado seis cancelamentos para os próximos dias e semana que vem. A maioria dos clientes da rede hoteleira de João Pessoa é formada por pessoas que residem em Estados próximos, como Pernambuco, Rio Grande do Norte até Alagoas.

Além da queda no percentual de ocupação, o setor hoteleiro paraibano também se recente dos efeitos negativos da paralisação dos caminhoneiros. Há muitos problemas na entrada de itens para o café da manhã, manutenção, material de limpeza e, principalmente, no fornecimento do abastecimento de gás.