Parada Gay espera reunir 2 milhões de pessoas em SP - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

17/06/2006


Parada Gay espera reunir 2

Com o tema “Homofobia é Crime – Direitos Sexuais são Direitos Humanos”, começou neste sábado, em São Paulo, a 10ª Parada GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros), mais conhecida como Parada Gay. De acordo com os organizadores, o evento deve atrair aproximadamente 2 milhões de pessoas.

Após a execução do Hino Nacional, o Trio Oficial da Parada abre o desfile, que trará na seqüência os carros da danceteria Trash 80´s, conhecido reduto GLBT, em São Paulo, e o carro “Sindicato dos Enfermeiros”.

Segundo a organização do evento, no último ano a Parada recebeu nada menos que 2,5 milhões de pessoas, público superior ao recebido na grande festa anual que acontece em San Francisco, nos EUA, considerada até então o maior evento GLBT do mundo.

A principal razão para que o público não seja superior ao do ano passado é que a parada será realizada no sábado, e não no domingo, como tradicionalmente acontece. Segundo a assessoria de imprensa da organização, a mudança de dia foi por causa do jogo da seleção brasileira no domingo.

A 10ª Parada Gay, que parte da avenida Paulista, em frente ao Masp, e termina na rua da Consolação, às 20h, em frente à praça Roosevelt, contará 22 diversos trios elétricos, aproximadamente 300 banheiros químicos e dez tendas para atendimento médico. Pelo menos 600 policiais militares farão a segurança.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), informa que a Avenida Paulista está interditada no momento, em ambos os sentidos, no trecho entre a Alameda Joaquim Eugênio de Lima e Rua Peixoto Gomide.

A partir das 14h, a avenida será interditada entre no trecho entre a Alameda Joaquim Eugênio de Lima e Rua da Consolação. E a partir das 14h30, serão interditados os trechos entre Joaquim Eugênio de Lima e Rua da Consolação; entre a Paulista e a Avenida São Luís, e Avenida Ipiranga até a Avenida São Luís.

Notícias relacionadas