Palmeiras melhora no 2° tempo e vira sobre o Peñarol - WSCOM

menu

Mais Esporte

27/04/2017


Palmeiras vire sobre o Peñarol

NO URUGUAI

Foto: autor desconhecido.

Depois de um primeiro tempo dos pesadelos, com a equipe armada com três zagueiros deixando o campo com uma derrota parcial por 2 a 0, veio o segundo tempo com um outro esquema, e a virada por 3 a 2 sobre o Peñarol deixou a classificação bastante encaminhada no grupo 5 da Copa Libertadores.

Destaque para Willian, que entrou no segundo tempo do jogo e fez belo gol para diminuir a desvantagem, além de completar a virada, sendo que Mina foi o autor do gol de empate.

Com os três pontos conquistados nesta noite, o Palmeiras chegou a 10 e abriu quatro de vantagem para o Jorge Wilstermann, segundo colocado, e seis para o Atlético Tucumán, agora terceiro colocado. Os uruguaios ocupam a lanterna da chave, com três pontos.

Três zagueiros e dois gols

O Palmeiras começou o jogo com três zagueiros mas, além de não conseguir criar uma chance de finalização no primeiro tempo, ainda viu o Peñarol abrir vantagem com dois gols.

O placar foi aberto aos 13 minutos, em jogada polêmica. Nández cruzou para a área e Mauricio Affonso ganhou de Mina em jogada que o zagueiro palmeirense ficou reclamando de falta. Na frente do gol, o atacante completou para o fundo da rede.

Aos 38, mais uma jogada com origem pela lateral terminou em gol uruguaio. Pela direita, Alex Silva mandou para a área, Petrik desviou e a bola sobrou para Junior Arias, com um voleio, ampliar.

Veio a reação

Para a segunda etapa, Eduardo Baptista abriu mão do esquema com três zagueiros, e trocou Victor Hugo e Egídio para as entradas de Willian e Tchê Tchê. E não demorou muito para ficar provado que a decisão foi certa.

Trocando passes como não havia feito ao longo dos primeiros 45 minutos, o Palmeiras diminuiu aos 3 minutos. Jean cruzou pela direita, Borja tentou de cabeça e a bola ficou com Willian, que dominou, deu um chapéu no adversário e virou o corpo finalizando. Com um leve desvio no meio do caminho, a bola foi para a rede e o time alviverde estava dentro do jogo.

Aos 11, Róger Guedes perdeu um gol impressionante. Em mais um avanço pela direita de Jean, a bola veio cruzada e, dentro da pequena área, o atacante do palmeirense errou completamente ao finalizar para o gol vazio.

Vira-vira alviverde

Não saiu com Róger Guedes, mas o empate veio com Mina. Aos 17 minutos, mais um cruzamento de Jean. A bola veio de muito longe e o zagueiro apareceu nas costas dos defensores uruguaios para mandar de cabeça para a rede.

Mas tinha mais Palmeiras. Tinha a virada. Aos 27, Guerra arriscou de longe, e Guruceaga espalmou. Jean, mais uma vez, aproveitou e mandou para o meio da área, onde Willian apareceu com tranquilidade para empurrar para o fundo do gol.

Nos acréscimos, quase veio o gol de empate, mas Prass e Felipe Melo salvaram quase em cima da linha para garantir os três pontos importantes.
Eduardo Baptista explica escalação com três zagueiros contra o Peñarol

Na sequência

O próximo compromisso do Palmeiras na Libertadores já é na próxima quarta-feira. Em Cochabamba, na Bolívia, o adversário será o Jorge Wilstermann, em partida marcada para às 21h45 (de Brasília). Um dia antes o Peñarol vai até a Argentina encarar o Atlético Tucumán.
Gian detona etapa inicial do Palmeiras, elogia 2ª tempo e diz que Willian foi o nome do jogo

FICHA TÉCNICA:
PEÑAROL-URU 2 x 3 PALMEIRAS

Local: Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu, Uruguai
Data: quarta-feira, 26 de abril de 2017
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano Olmedo (EQU)
Assistentes: Luis Vera e Juan Macías (EQU)

Cartões amarelos: Nandez e Alex Silva (PEÑAROL); Felipe Melo, Edu Dracena e MIguel Borja (PALMEIRAS)

GOLS:
PEÑAROL: Affonso, aos 12, e Junior Arias, aos 39 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Willian, aos três, e Yerry Mina, aos 17, e Willian de novo aos 27 minutos da segunda etapa

PEÑAROL: Guruceaga; Petryk (Rossi), Quintana, Villalba e Hernández; Alex Silva (Ángel Rodríguez), Nandez, Novick (Dibble), Cristian Rodríguez; Junior Arias e Affonso. Técnico: Leonardo Ramos

PALMEIRAS: Fernando Prass; Yerry Mina, Edu Dracena e Vitor Hugo; Jean, Felipe Melo, Guerra e Egídio; Michel Bastos; Róger Guedes (Keno) e Miguel Borja. Técnico: Eduardo Baptista

Notícias relacionadas