Palhaço e tribo indígena são atrações do 'Curto Circuito' neste domingo - WSCOM

menu

Entretenimento

19/03/2006


Palhaço e tribo indígena são

O palhaço ‘Bicudo’ e a tribo indígena ‘Pele Vermelha’, que foi uma das campeãs do ‘Carnaval Tradição’ de João Pessoa deste ano, são as atrações do projeto ‘Curto Circuito’ hoje, a partir das 17h, na Feirinha de Tambaú, na Avenida Almirante Tamandaré, em Tambaú. O projeto é realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) como parte das ações de descentralização cultural, levando arte popular para as ruas da Capital.

Carioca, radicado em Manaus, o palhaço ‘Bicudo’ reside atualmente em João Pessoa e vai apresentar o espetáculo ‘Bicudo Forever’, que se transformou num sucesso nacional. Nesse espetáculo, ele mescla gestos de palhaço com quadros de mímica, num jogo de humor, ironia e paixão.

‘Pele Vermelha’ – Em 24 anos de existência, a ‘Pele Vermelha’, do bairro do Cristo Redentor, conquistou o seu quarto título na categoria tribo indígena, no desfile do ‘Carnaval Tradição’ 2006.

Antônio Fernandes, fundador da agremiação, fica emocionado quando lembra a origem da tribo e revela que de 1956 a 1971 vinha trabalhando “para o clube dos outros”. Foi aí que surgiu a idéia de fundar o próprio clube e ele convidou alguns amigos. Logo surgiram 15 interessados.

“Todos perguntaram como seria o nome do clube e eu disse-lhes que só diria o nome quando realizasse a primeira reunião, que foi marcada para o dia 10 de fevereiro de 1971. Nesse dia, todos compareceram à reunião e eu lhes disse, que quando era criança, existira uma tribo, no bairro da Torre, chamada ‘Peles Vermelhas’, que sempre admirei suas cores, que eram vermelha e branca”, relembrou Fernandes.

A partir dessa reunião todos aceitaram o nome ‘Clube Indígena Pele Vermelha’, que desfilou pela primeira vez no ano de 1972 e subiu da segunda para a primeira categoria, improvisando o verso (grito de guerra): “Correndo venho cansado/De cima daquelas aldeias/Eu sou um grande guerreiro/Da tribo peles vermelhas”.

Depois dessa conquista, Fernandes não perdeu tempo e foi logo providenciar todos os materiais necessários, ou seja, zabumba, triângulo e ganzá, e filiou a ‘Pele Vermelha’ à Federação Carnavalesca da Paraíba.

Notícias relacionadas