Pais de menina que caiu do 5º andar ganham a liberdade provisória - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

13/07/2009


Pais de menina que caiu

Foi concedido na manhã desta segunda-feira (13) o pedido de liberdade provisória para os pais da menina que morreu após cair do 5º andar de um prédio em Tomás Coelho, no Rio. A informação é da assessoria do Tribunal de Justiça.

A decisão de liberar o casal é do juiz André Nicolitt, que estava de plantão.

O próximo passo é a expedição do alvará de soltura para a liberação do casal. Eles foram presos em flagrante no domingo (12). Segundo a polícia, pai e mãe foram autuados por abandono de incapaz seguido de morte, já que a menina Rita de Cássia, de 5 anos, foi deixada sozinha em casa. A pena para o crime é de 4 a 12 anos de prisão, podendo ser aumentada em um terço quando os pais estão envolvidos.

Segundo a advogada dos pais, Fátima Pandolpho, a mãe está presa na carceragem da Polinter, enquanto o pai foi levado para a 64ª DP (Vilar dos Telles).

Pais estão em choque

A advogada disse ainda que os pais estão bastante traumatizados com a morte da filha.

“Fundamentei meu pedido (de liberdade provisória) na inocência deles. Não houve culpabilidade, foi uma fatalidade. Eles estão sofridos, traumatizados, em estado de choque”, disse a advogada. O pedido feito à Justiça leva em conta o fato dos pais terem residência fixa, bons antecedentes e “serem pessoas de bem”.

A advogada informou também que a intenção do casal nesse momento é poder ir ao enterro da menina.

A mãe da menina, que foi atendida no Hospital Salgado Filho, no Méier, na Zona Norte, para onde a criança morta também foi levada na noite de sábado (11), ficou desesperada:

“Eu não matei minha menina, não. Pelo amor de Deus, eu não matei minha filha. Eu amo de paixão. A minha Rita. Eu não matei minha filha, não, doutora”.

Enterro

O enterro está marcado para as 16h desta segunda-feira (13), no Cemitério de Inhaúma, no subúrbio. O corpo deve ser velado na capela Santa Cássia, segundo informou a administração do próprio cemitério.

O caso foi registrado na 25ª DP (Engenho Novo).

O casal têm uma outra filha, mais velha do que Rita.

Segundo informou o plantão policial, os pais e a criança estavam juntos numa festa no térreo do prédio. Mas a menina dormiu e a mãe deciciu levá-la para o apartamento, voltando em seguida para o térreo.

Câmera mostra brinquedos atirados

Mais tarde, ainda segundo a polícia, a menina teria acordado. Há imagens da câmera de segurança do prédio com os brinquedos caindo no chão. No apartamento, foi encontrado um revólver, que seria do pai da criança.

Segundo a polícia, a tela de nylon usada para proteção na janela estava rompida no apartamento. Uma tesoura também foi encontrada. Ela teria sido jogada pela janela pela criança. Não se sabe se a menina usou a tesoura para cortar mais ainda a tela.
 

Notícias relacionadas