'O Quinze' tem lançamento confirmado para quinta-feira em homenagem à atriz para - WSCOM

menu

Entretenimento

01/08/2005


'O Quinze' tem lançamento confirmado

Do sertão paraibano para as telas do mundo. Começa nesta quarta-feira, dia 03, a Mostra Sôia Lira dentro da programação do Cine Sesc. A abertura será as 19h00 na Sala de Exibições de Cinema e Vídeo do Sesc, com os curtas “A Árvore da Miséria” e “Eu Sou o Servo” e contará com a presença da atriz.

Na quinta-feira (04/05), a Mostra segue coma exibição, às 10 horas, no Cine Multiplex do Shopping Tambiá, com o filme “O Quinze”, recente produção da atriz que ainda não estreou em circuito nacional e terá a presença de Letícia Menescal, produtora do filme.

“O Quinze” se passa em pleno sertão do Ceará, em 1915, ano da grande seca que dizimou uma boa parte da população pobre do estado. Uma Jovem professora (Conceição) que trabalha em Fortaleza, vai passar férias na fazenda da avó (Mãe Inácia) no município de Quixadá e lá, além de conviver com o flagelo da seca, se envolve emocionalmente com um primo (Vicente)

Também na quinta-feira, será exibido em duas sessões ( meio-dia e 18h30) o filme “Central do Brasil”, em que Sôia Lira vive Ana, mãe do menino Josué ( Vinicios de Oliveira) que aos nove anos sonha em encontrar o pai que nunca conheceu.

A Mostra Sôia Lira será apresentada na programação de Cinema do Sesc ( Serviço Social do Comércio), localizado na rua Desembargador Souto Maior, 291, Centro , com abertura no dia 03 e encerramento no dia 04 de agosto.

A Homenageada

Sôia Lira sertaneja de Cajazeiras e é hoje uma das atrizes paraibanas de grande destaque no cenário nacional, participando de filmes como Abril Despedaçado e Central do Brasil, películas que mostram a cultura nacional em diversos festivais do mundo inteiro e que são filmes recordistas de bilheteria em cinemas de todo o Brasil.

A atriz encontrou nas dificuldades da infância, soluções criativas para sua diversão. Assistindo encenações como a Paixão de Cristo em sua cidade, começou a “brincar” de teatro com Eliézer Rolim, Marcelia Cartaxo e Nanêgo Lira, seus amigos de infância, adaptando filmes de terror para teatro, formando assim o Grupo Mickey. Em 1978 conhece Luiz Carlos Vasconcelos, ator e atual presidente da Funjope, vindo com ele para capital paraibana estudar teatro na Escola Piolim. Em 1979 faz seu primeiro espetáculo com profissional, a peça Beiço de Estrada.

Sôia Lira ganha destaque em 1992 ao interpretar a personagem Ceição na peça Vau da Sarapalha, adaptação do conto de Guimarães Rosa, dirigida por Luiz Carlos Vasconcelos, numa produção do Grupo Piollin da Paraíba. O espetáculo já se apresentou em todo o Brasil e em países como Alemanha, Portugal, Espanha e Inglaterra. Estréia no cinema com o filme “A Árvore da Marcação”, de Jussara de Queiroz. Sôia Lira fez uma participação também em “Abril Despedaçado” e em “Central do Brasil”, onde interpretou Ana, mãe do menino Josué (Vinícius de Oliveira). Esse ano a paraibana já foi premiada no Cine Ceara como melhor atriz no filme “O Quinze”, ainda sem data de estréia. Na televisão atuou no especial “Uma Mulher Vestida de Sol”, do também paraibano Ariano Suassuna.

Notícias relacionadas