Nova denúncia acirra confronto entre governo e oposição - WSCOM

menu

Política

30/10/2005


Nova denúncia acirra confronto entre

O clima de enfrentamento entre oposição e governo, que já vinha nos últimos dias novamente em ritmo crescente, deve piorar ainda mais depois da publicação de reportagem da revista Veja, segundo a qual a campanha do então candidato Luiz Inácio Lula da Silva recebeu dinheiro de Cuba em 2002.

Enquanto o presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), negou a denúncia e procurou desqualificar reportagem, a oposição considerou a denúncia “gravíssima” e deve usar o material como combustível para novos ataques contra o governo.

“A Veja já disse que o PT recebeu dinheiro das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) e até agora não provou nada. A revista virou panfleto de segunda linha do PSDB e do PFL,” disse Berzoini, segundo o site do PT.

Já o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), defendeu a imediata investigação do assunto.

“A denúncia é gravíssima e tem de ser apurada em profundidade. Como o senhor Buratti está vinculado à CPI dos Bingos deve ser chamado outra vez para prestar depoimento sobre os dólares de Cuba, assim como os demais citados pela revista que ainda estão vivos. O departamento jurídico do PFL foi acionado para estudar a questão sob todos os seus ângulos jurídicos. E, certamente, todas as providências legais serão tomadas,” afirmou Bornhausen em uma nota.

A Veja afirma que o comitê eleitoral de Lula teria recebido 3 milhões de dólares de Cuba entre agosto e setembro de 2002. A revista afirma não saber como o dinheiro chegou a Brasília, mas descreve qual teria sido o percurso do mesmo até São Paulo.

A revista admite, porém, que as duas fontes citadas na reportagem –Rogério Buratti e Vladimir Poleto–, que confirmariam partes da operação, estão embasadas em declarações que teriam ouvido de Ralf Barquete, já falecido.

Buratti foi secretário do governo de Antonio Palocci, quando o hoje ministro da Fazenda foi prefeito de Ribeirão Preto. Recentemente, Buratti denunciou, sem provas, um suposto esquema de propinas na prefeitura de Ribeirão.

Caso venham a ser comprovadas as denúncias de recebimento de dinheiro cubano pelo PT, o partido poderia ter seu registro cassado, com base legislação atual.

Notícias relacionadas