Não desiste: Ruy quer votar de novo PEC do nepotismo e acusa AL de fazer manobra - WSCOM

menu

Política

21/06/2006


Não desiste: Ruy quer votar

O deputado Ruy Carneiro (PSDB) voltou hoje a acusar colegas da Assembléia Legislativa (AL) de fazerem manobra para evitar reação popular depois de rejeitarem o Projeto de Emenda Constitucional propondo o fim do nepotismo no Legislativo e Executivo. Ele antecipou que vai consultar jurídico da AL para rever a votação.

O deputado está convencido de que a antecipação do recesso foi articulada para evitar críticas. A Assembléia alegou que convocou esforço concentrado, zerou pauta em dois dias e encerrou os trabalhos legislativos uma semana antes do previsto.

Ruy Carneiro rebate: “Eles não zeraram a pauta, porque um projeto meu que estipula em 40% a contração de comissionados pelo Governo não foi votado”, aponta.

A secretaria da AL justificou-se dizendo que alguns projetos ainda estavam nas comissões interna, aí inserido o projeto do deputado que acabou ficando para ser votado depois do recesso, além disso, ainda segundo a secretaria, na pauta proposta pelos deputados tudo realmente foi votado.

“Em toda a história da Assembléia Legislativa nunca se viu os trabalhos serem encerrados uma semana antes”. Ele disse ainda que colocar um projeto em votação sem a presença do autor e num dia de jogo do Brasil na Copa do Mundo foi uma estratégia maldosa “só vista antes nos tempos da ditadura militar”.

Ele informa que ainda não desistiu de aprovar o projeto anti-nepotismo. Carneiro defende que antes de se levar o projeto a plenário novamente seja realizada uma enquete no site da AL com a população e consultar lideranças populares para ver o posicionamento da sociedade, mas ele garante que caso isso não venha acontecer irá reapresentar os projetos, se voltar a ser eleito.

“É uma prática execrável e com graves prejuízos éticos e morais, somos a favor de concursos”, defende se referindo a prováveis vagas que seriam abertas casos fossem demitidos os parentes nomeados nos órgãos públicos.

Ruy Carneiro não esteve presente na votação da PEC porque estava acompanhando o governador Cássio Cunha Lima na cidade de Piancó, seu reduto eleitoral, nas festividades de Santo Antônio. Segundo o líder do governo, deputado Artur Cunha Lima, ele tinha anunciado com antecedência sua ausência, antes de ser programada a votação.

Notícias relacionadas