Mulheres e movimentos sociais são homenageados em sessão especial na CMJP - WSCOM

menu

Política

07/03/2018


Mulheres e movimentos sociais são homenageados em sessão especial na CMJP

A celebração e as homenagens, alusivas ao ‘Dia Internacional da Mulher’, foram propostas pelas vereadoras Helena Holanda (PP), Sandra Marrocos (PSB) e Raíssa Lacerda (PSD)

Foto: autor desconhecido.

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) homenageou 15 mulheres e duas entidades durante sessão especial, alusiva ao ‘Dia Internacional da Mulher’ (8 de março), realizada na tarde desta terça-feira (6). O evento, proposto conjuntamente pelas vereadoras Helena Holanda (PP), Sandra Marrocos (PSB) e Raíssa Lacerda (PSD), aconteceu no Plenário Paulo Carrilho Milanez, no Anexo II da CMJP. O presidente da Casa, vereador Marcos Vinícius (PSDB), iniciou a celebração que também foi prestigiada pelos vereadores Marcos Henriques (PT) e Humberto Pontes (Avante).

Foram homenageadas com o ‘Diploma Mulher Cidadã Ednalva Bezerra’ as seguintes mulheres e entidades: Cida Ramos, Cândida Moreira Magalhães, Ednamay Cirilo, Gilma Germano, Gregória Benário, Jandyra Pacheco Barbosa, Lúcia Lira (Cunhã – Coletivo Feminista), Kátia Lanuza do Monte Silva, Lídia Moura, Cely Andrade, Maristela Araújo da Nóbrega, Simone Guimarães, Terlúcia Silva, Tutu Carvalho, Waglânia Mendonça Faustino Freitas, Bamidelê e ‘Mães na Dor’.

A vereadora Sandra Marrocos, aniversariante do dia, justificou a data do evento por ser a única que coincidiu com todas as agendas. Ela aproveitou a solenidade para apresentar dois projetos de lei de sua autoria que foram sancionados pelo prefeito Luciano Cartaxo (PSD) em benefício às mulheres: a instituição do plano de parto e a norma que estabelece a obrigatoriedade do ensino da Lei Maria da Penha nas escolas da cidade. “Precisamos construir e fortalecer uma cultura de igualdade e combate à violência contra a mulher, uma sociedade mais justa e igualitária”, enfatizou.

Outros projetos em benefícios às mulheres foram apresentados pela vereadora Raíssa Lacerda, que destacou três de sua autoria que se tornaram lei: um que estipula 30% das unidades habitacionais construídas pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) devem ser reservadas para mulheres que sofreram violência doméstica; outro que permite que as empregadas domésticas usem o elevador social em todos os condomínios da cidade; e mais um que ampliou o tempo da licença a maternidade de quatro para sete meses para as servidoras municipais da Capital com filhos com necessidades especiais.

A vereadora Helena Holanda destacou a força e a importância das homenageadas na luta pelos direitos das mulheres. “Já nascemos com o certificado de vitória e vocês são valiosas por serem mulheres de superação. Obrigado por vocês existirem”, falou.

O vereador Marcos Henriques usou a tribuna para destacar a força e a inteligência das homenageadas. “Temos três vereadoras nesta Casa que valem por trinta. Derrubando o adágio popular de que lugar de mulher é na cozinha. Digamos: lugar de mulher é onde ela quiser”, disse.

06.03.18_SE_Dia_Internacional_da_Mulher_ft_julianasantos 091

Na ocasião, foi apresentado um vídeo realizado pelos profissionais da TV Câmara JP com depoimentos das homenageadas falando sobre suas trajetórias de luta. Colaboradores, amigos e familiares das homenageadas, além de representantes de movimentos sociais e feministas lotaram as dependências do auditório. O Coral Antônio Leite de Figueiredo da CMJP, sob a regência da maestrina Socorro Estrela e do preparador vocal Paulo Brasil, o Paulão, apresentou as canções ‘Meu Sublime Torrão’ e ‘Maria Maria’.

Celebração iniciou-se com atividades na manhã

Na manhã da terça-feira, no hall da CMJP, em parceria firmada entre a Câmara, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foram realizados os seguintes serviços: atendimento médico e odontológico, aferição de pressão arterial, teste de glicemia, argiloterapia, zumba, auriculoterapia, ventosaterapia, entre outros serviços.

‘Dia Internacional da Mulher’

O ‘Dia Internacional da Mulher’ é comemorado anualmente em 8 de março para celebrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos. A data teve origem nas manifestações de mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, durante a Primeira Guerra Mundial. Uma manifestação que contou com mais de 90 mil russas ficou conhecida como ‘Pão e Paz’, tornando-se o marco oficial da data, que apenas em 1921 foi oficializada. A ONU reconheceu o ‘Dia Internacional da Mulher’ somente em 1977. Atualmente, além do caráter festivo e comemorativo, a data ainda continua servindo como conscientização para evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades.

Notícias relacionadas