MPF revela início de investigação a empresas laranjas e promete ‘lista negra’ no - WSCOM

menu

Paraíba

19/08/2005


MPF revela início de investigação

O procurador-chefe da Procuradoria da República na Paraíba, Fábio George, em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, revelou que está investigando empresas paraibanas acusadas de serem usadas como ‘laranjas’ para desvio de recursos federais. Ele não mencionou nomes de empresas ou de administradores, nem o volume movimentado nessas ações, alegando que esses dados podem atrapalhar as investigações.

“Estamos tentando levantar nomes de empresas que emitiram notas fiscais frias como forma de justificar o desvio dos recursos públicos. Vamos montar uma lista negra para saber se os desvios são locais ou se há um esquema de desvios de recursos públicos aqui no nosso estado”, disse.O Ministério Público Federal está trabalhando conjuntamente com a Controladoria-Geral da União, Justiça Federal e Tribunal de Contas da União, tentando reunir esforços pra apurar as denúncias e prender os responsáveis.

“Estamos tentando levantar se são casos isolados ou se têm relações com prefeituras. Há nomes de empresas que se repetem no desvio de verbas”, concluiu.

Traçamos um mapa para com o apoio da PF reprimir coas irregularidades.

Segundo Fábio George, as denúncias contra empresas fantasmas e contra desvios de recursos nas prefeituras vêm chegando desde janeiro, formuladas pelos atuais prefeitos contra os antecessores, ou por denúncias anônimas da população que utiliza o serviço do Disk-Denúncia. O procurador explicou ainda que das 63 autuações que a Receita Federal vêm fazendo, já chegaram representação de 24 delas, dentre as quais já há 15 denúncias à Justiça.

Notícias relacionadas