MP ouve ex-presidente do IPSEM; Tarso admite renunciar se comprovar recebimento - WSCOM

menu

Paraíba

18/08/2005


MP ouve ex-presidente do IPSEM;

O Ministério Público ouviu na tarde desta quarta-feira, em depoimento, os ex-presidentes do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais (IPSEM), Paulo de Tarso Medeiros e Carla Felinto. Eles dirigiram o órgão na gestão da ex-prefeita Cozete Barbosa, sendo que Felinto era assessoria de Paulo de Tarso e o substituiu na presidência quando este deixou o cargo para candidatar-se a vereador.

O hoje vereador Paulo de Tarso Medeiros disse que renuncia ao mandato na Câmara Municipal de Campina Grande se alguém conseguir provar que ele recebeu vales da Prefeitura. Segundo o parlamentar, qualquer acusação neste sentido deverá se vista como armação.

Em contato com a imprensa, Paulo de Tarso revelou também que foi recebido em sua casa pela então secretária de Finanças, Aleni Rodrigues, com uma proposta para transferir dinheiro da conta do IPSEM, para pagamento de salários atrasados.

Ele disse que Aleni chegou em sua residência aos prantos, afirmando que ele não poderia deixar de efetivar a transação, pois, caso contrário, ela estaria acabada. “Ela já veio com os ofícios prontos, para que eu realizasse a transferência”.

O vereador confirmou que o dinheiro foi transferido e que teve muito trabalho para que a ex-titular da Sefin fizesse a compensação, posteriormente.

Já Carla Felinto disse no seu depoimento que, durante o curto tempo em que presidiu o órgão, não fez qualquer transferências de recursos do IPSEM para qualquer conta bancária.

Notícias relacionadas