Motim em presídio argentino mata pelo menos 30 detentos - WSCOM

menu

Internacional

16/10/2005


Motim em presídio argentino mata

“Em princípio são 30 os mortos que temos na capela da unidade. Todos os pavilhões estão sob o controle do Serviço Penitenciário e em breve será autorizada a visita dos familiares aos presos da penitenciária”, disse à agência oficial Télam o chefe de Visitas da Carcerária 28, onde ocorreu a rebelião.

O diretor do Serviço Penitenciário de Buenos Aires (SPB), Fernando Díaz, tinha informado esta manhã que eram pelo menos 17 os presos que tinha morrido no motim originado no pavilhão denominado de “autodisciplina” ou de “boa conduta”.

“Assumimos o controle do presídio, que durante a noite tinha estado em mãos dos internos. Eles retornaram a seus pavilhões”, depois do motim que derivou em um incêndio, que, por sua vez, provocou a morte de detentos por asfixia, contou Díaz.

Notícias relacionadas