Ministro nega que Lula tenha pedido dinheiro emprestado do PT - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

10/08/2005


Ministro nega que Lula tenha

O ministro da Coordenação Política, Jacques Wagner, negou nesta quarta-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha pedido dinheiro emprestado do PT, conforme documentação repassada pelo Banco do Brasil à CPI mista dos Correios.

De acordo com os dados em posse da CPI, Lula teria feito um empréstimo no valor de R$ 29,4 mil, recursos que saíram da conta do partido destinada a receber dinheiro público para o fundo partidário.

Ex-tesoureiro da campanha eleitoral de 1989 do presidente Lula e atual presidente do Sebrae nomeado por ele, Paulo Okamotto afirmou ontem ter providenciado o pagamento da dívida pessoal de Lula com o PT. Segundo ele, a dívida foi quitada em quatro parcelas, entre dezembro de 2003 e fevereiro de 2004.

“O presidente não tomou dinheiro emprestado do PT, não reconhece a dívida e, portanto, não mandou pagar dívida que ele não tinha. O presidente Lula, como presidente de honra do PT, foi prestar serviços institucionais em nome do PT e suas despesas têm que ser bancadas pelo partido”, afirmou.

O ministro levanta a possibilidade de um funcionário da tesouraria ou da contabilidade do partido ter lançado a despesa erroneamente, de acordo com ele, como empréstimo e não como uma despesa. “Se alguém da tesouraria lançou a despesa de forma equivocada e depois a corrigiu, essa pessoa pode responder”, concluiu.

Os integrantes da CPI querem explicações sobre os empréstimos. Há integrantes da comissão que aventam a possibilidade de o empréstimo ter sido feito com dinheiro público e quitado com recursos das contas do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, apontado como o operador do “mensalão”.

Notícias relacionadas