Mínimo de R$ 384 elevaria déficit do INSS em quase R$ 16 bi em 2005 - WSCOM

menu

Economia & Negócios

11/08/2005


Mínimo de R$ 384 elevaria

O aumento do salário mínimo para R$ 384,29 representaria um acréscimo de R$ 15,966 bilhões no déficit previdenciário em 2005 e de R$ 28,859 bilhões em 2006, informou o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Os números levam em conta o valor aprovado ontem em votação no Senado e a possível correção que esse valor teria no próximo ano (para R$ 411,46).

Ontem, o Senado aprovou, por 30 votos a 27, e cinco abstenções, emenda do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) elevando o piso para R$ 384,29. A Medida Provisória do governo fixou o salário mínimo em R$ 300 na data-base deste ano. Bernardo garantiu que o governo vai buscar um acordo na Câmara dos Deputados para reverter a decisão e manter o valor em R$ 300. Segundo ele, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria tratando deste assunto com o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE), o em encontro na manhã de hoje.

Bernardo acusou a oposição de aprovado a emenda “sem qualquer critério técnico” . Acrescentou ainda que o episódio “refletiu a crise política no Congresso e o resultado é tão estratosférico, com impacto tão grande nas contas dos governos federal, estadual e municipal, que a medida não será viável” .

Notícias relacionadas