Militares presos iniciam rebelião no presídio do 5º Batalhão - WSCOM

menu

Policial

11/07/2009


Militares presos iniciam rebelião no

Militares que responde por crimes e se encontram detidos no regime semiaberto do presídio do 5º Batalhão, localizado no bairro do Valentina Figueiredo, em João Pessoa (PB), iniciaram no final da manhã deste sábado 11 uma rebelião, queimando um colchão e algumas cadeiras de um dos corredores do presídio.

Segundo um sargento, que também é preso e pdeiu para preservar seu nome, os militares estão revoltados com o novo comandante do 5º BPM, Coronel Bezerra. Eles querem saída do Coronel, pois alegam que o mesmo retirou alguns benefícios dos detidos, a exemplo de banho de sol, entrada de comida da família e visitas aos sábados.

A rebelião teve início por volta do meio dia, quando o sargento Humberto Carlos Pereira do Nascimento, que responde por um homicídio praticado na cidade de Soledade, ateou fogo no seu colchão e em algumas cadeiras de um dos corredores.

Segundo a esposa do sargento, Edjane Leonardo de Sousa, o seu marido e todos os presos não estão gostando dos procedimentos do novo comandante, por isso iniciou a rebelião.

Um caminhão tanque do Corpo do Bombeiros teve que ser chamado para apagar o fogo. Também foi acionada uma ambulância dos Bombeiros para levar o preso para o hospital de Trauma de João Pessoa, pois o mesmo inalou muita fumaça, mas não corre risco de morte.
 

Notícias relacionadas