Milanez defende bancada e avisa a Agra que a Câmara não é palanque eleitoral - WSCOM

menu

Política

13/04/2011


'Câmara não é palanque eleitoral'

Aviso a Agra:

Foto: autor desconhecido.

O líder da Oposição na Câmara de Vereadores de João Pessoa, Fernando Milanez (PMDB), defendeu a sua bancada e disse que em nenhum momento os vereadores foram descortês com o prefeito da capital, Luciano Agra (PSB). Segundo ele, a bancada apenas se retirou por que não havia sido avisada da visita do prefeito, uma vez que, a sessão era ordinária e transcorria normalmente até a chegada dele.

Segundo Milanez, o prefeito agiu dentro da Casa como se estivesse em campanha para sua reeleição, antecipando o processo eleitoral de 2012, acompanhado de um de seus assessores, Alexandre Urquiza que havia distribuído informativos publicitários do governo municipal. Fatos estes, disse ele, que a bancada não vai admitir até porque se trata de uma Casa Legislativa e não de um palanque eleitoral.

“Descortês foram seus aliados que não tiveram a consideração de nos avisar da visita do prefeito e nós não iríamos ficar em plenário para bater palmas para o prefeito quando nós sabemos que a cidade está um caos com vários problemas para serem resolvidos no trânsito, nos bairros alagados, greve dos médicos e a mobilização dos estudantes contra as ações arbitrárias da Secretaria de Educação com destituição de diretoras eleitas”, disse.

Para o líder da oposição, a visita de Agra foi fora de propósito, uma vez, que não houve discurso nenhum e que ele teria ido apenas para pegar parlamentares da base de sustentação do governo para dar um passeio de ônibus. “Acho que Agra queria desviar o foco do real problema da cidade, mas esperamos que nesse passeio ele tenha visto o sofrimento da população com suas casas alagadas, os móveis boiando pelas ruas e o trânsito impraticável”, ressaltou.

Segundo Milanez, enquanto o Prefeito passeava com os seus aliados, a oposição foi socorrer os estudantes do Colégio IPEP que estavam, sendo novamente acuados pela Polícia. O vereador disse que foi preciso a intervenção da Promotora Ivete Arruda para que a polícia saísse do local. A mobilização dos alunos foi em protesto à saída da diretora da escola.

Nesta quinta-feira (14), Milanez disse que vai apresentar um requerimento, solicitando a presença de Luciano Agra para discutir as graves questões da Capital. “Desta vez será através de nosso convite e espero que ele venha, pois quando convidamos ninguém do governo vem. As secretárias Roseana Meira e Ariana Arruda até hoje nos devem explicações”, argumentou.

Notícias relacionadas