Micro e pequenas empresas já geram mais de 5 mil postos de trabalho na Paraíba em 2018 - WSCOM

menu

Paraíba

30/10/2018


Micro e pequenas empresas já geram mais de 5 mil postos de trabalho na Paraíba em 2018

Foto: autor desconhecido.

Reafirmando a sua importância para o processo de reaquecimento da economia, os pequenos negócios, mais uma vez, surpreenderam positivamente o mercado quando o assunto é a geração de empregos. Segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Sebrae, com informações do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Caged), 55,2% dos 2.083 empregos gerados na Paraíba durante o mês de setembro, que correspondem a 1.151 vagas, vieram das micro e pequenas empresas (MPEs). Os demais foram gerados pelas médias e grandes empresas (920 vagas) e pela administração pública (12 vagas).

Outro dado positivo da pesquisa revela que no acumulado de 2018, entre janeiro e setembro, mais que quadruplicou o número de empregos formais gerados pelas MPEs no estado em relação ao mesmo período do ano passado. Entre janeiro e setembro de 2017, esse número era de 1.079 vagas, enquanto que no mesmo período deste ano subiu para 5.096 postos de trabalho.

Nestes nove primeiros meses de 2018, ainda conforme a pesquisa, o destaque na geração de vagas de emprego foi para as MPEs paraibanas que atuam no setor de serviços (3.329 postos), na agropecuária (738 postos) e no comércio (630 postos).

Na contramão deste cenário, as médias e grandes empresas do estado seguem acumulando saldo negativo na geração de postos de trabalho formal em 2018, apesar do bom resultado obtido no mês passado. Segundo a pesquisa, entre janeiro e setembro de 2017, o saldo negativo era de 4.383 vagas, enquanto que no mesmo período deste ano ele chegou a 129 vagas.

Para este segmento, as maiores perdas de postos de trabalho com carteira assinada, também entre janeiro e setembro de 2018, foram na indústria de transformação, com saldo negativo de 506 vagas, e no setor da construção, que perdeu 422 postos. Já o setor de serviços gerou 806 vagas, seguido pelo da agropecuária, com 164 vagas, contribuindo para evitar que o saldo negativo das médias e grandes empresas neste período fosse ainda maior.

De acordo com a gerente de Estratégia do Sebrae Paraíba, Ivani Costa, os dados da pesquisa são bastante positivos, uma vez que demonstram, ao mesmo tempo, a força que os pequenos negócios têm na economia e a recuperação de vagas de emprego no mercado.

“As pesquisas confirmam, mês após mês, a importância dos pequenos negócios na geração de empregos na Paraíba. Por essa razão, é importante ressaltar que é salutar, nesse momento, o fortalecimento do empreendedorismo para alavancagem de nossa economia”, pontuou.

Notícias relacionadas