Messi chega aos 500 gols e Barça supera o Real - WSCOM

menu

Mais Esporte

23/04/2017


Barça supera o Real fora de casa

DEU BARÇA

Foto: autor desconhecido.

 Foi um jogaço, digno do que se esperava de um encontro entre os dois maiores times do mundo. Mesmo jogando fora de casa e saindo atrás no placar, o Barcelona derrotou o Real Madrid por 2 a 1 neste domingo, no Santiago Bernabéu, e se igualou ao rival na liderança do Campeonato Espanhol, com 75 pontos, faltando cinco rodadas para o fim. O Real, porém, tem uma partida a mais para disputar.

 Sem Neymar, suspenso, o Barcelona foi comandado por Messi, que deixou sua marca no primeiro tempo pouco após Casemiro ter aberto o placar. Rakitic fez o gol da virada, em uma partida em que os goleiros Ter Stegen e Keylor Navas brilharam.

 O clássico começou em ritmo acelerado, mas nervoso, com discussões e faltas. Aos seis, Cristiano Ronaldo arriscou de fora da área e Ter Stegen defendeu firme. Pouco depois, o Barça respondeu com chute de Suárez, também de fora da área, que passou perto da trave direita de Navas.

 O jogo era lá e cá. Pouco depois de Suárez perder boa chance ao bater desviado, Cristiano Ronaldo fez boa jogada pela esquerda e chutou forte para boa defesa de Stegen. No início do lance, Marcelo deixou o braço no rosto de Messi, que caiu no gramado com a boca sangrando.

 Com mais volume no jogo, o Real abriu o placar aos 28 minutos. Marcelo cruzou da esquerda e Ter Stegen titubeou na saída do gol. Sergio Ramos apareceu livre na pequena área e chutou na trave. O rebote sobrou limpo para Casemiro, com o gol escancarado, fazer 1 a 0.

 A resposta do Barcelona não demorou. Aos 32, Messi recebeu na entrada da área, deu um corte desmoralizante em Carvajal e chutou rasteiro para empatar. O craque argentino encerrou ainda um jejum de três anos sem marcar sobre o grande rival.

 Aos 35, Modric soltou uma bomba de longe e Ter Stegen voou para espalmar com estilo. No minuto seguinte, Bale, que voltava de lesão, caiu no gramado sentindo dores no tornozelo esquerdo. O galês foi substituído por Asensio.

 No último lance do primeiro tempo, Messi perdeu um gol inacreditável. Após cobrança de escanteio, Navas saiu mal e não achou nada. O argentino apareceu na segunda trave e, com o gol aberto, chutou para fora.

 A segunda etapa começou com o Real em cima. Ter Stegen voltou a fazer boa defesa em chute colocado de Kroos logo aos dois minutos. Aos oito, Stegen fez uma defesa no melhor estilo 'goleiro de handebol', salvando com o pé uma cabeçada à queima-roupa de Benzema.

 O Barcelona acordou e desperdiçou uma chance clara aos 10. Paco Alcácer recebeu sozinho dentro da área e bateu fraco, de bico, no meio do gol. Keylor Navas defendeu com os pés. O goleiro costa-riquenhou voltou a brilhar três minutos depois, espalmando no reflexo uma cabeçada forte de Piqué.

 O clássico era aberto, e em apenas dois minutos chances claras foram perdidas de lado a lado. Aos 21, o Real encaixou bom contra-ataque e Asensio cruzou rasteiro para Cristiano Ronaldo, que chegou desequilibrado na bola e bateu por cima. Aos 22, Iniesta lançou com capricho para Suárez, que bateu com força do bico da pequena área. Navas fez uma defesa espetacular evitando a virada.

 Navas, porém, nada pode fazer aos 27. Rakitic apanhou sobra de bola fora da área, cortou a marcação e soltou uma bomba indefensável no ângulo direito para virar a partida. A situação ficou ainda mais complicada para o Real cinco minutos depois, quando Sergio Ramos deu uma entrada violenta em Messi e levou o cartão vermelho direto.

 O Barcelona perdeu uma chance de ouro para liquidar a partida com Piqué parando em Navas, que ainda fez outra boa defesa em chute de longe de Messi. A vitória catalã parecia certa, mas, aos 40, Marcelo cruzou da esquerda e James Rodríguez se antecipou aos zagueiros para bater forte e empatar.

 E aí houve nova reversão de expectativas. O Real passou a pressionar e poderia até ter virado, mas o empate parecia garantido quando, aos 47 minutos, Sergi Roberto puxou contra-ataque, Alba cruzou e Messi bateu firme para garantir a vitória do Barcelona em um jogo espetacular. Foi o gol de número 500 do argentino com a camisa do Barça.

Notícias relacionadas