Meia-passagem: estudantes criticam projeto de Cássio e mantêm manifestação para - WSCOM

menu

Paraíba

06/06/2006


Meia-passagem: estudantes criticam proje

O anúncio do projeto de lei ampliando a cota da meia-passagem nos ônibus intermunicipais, feito hoje pelo governador Cássio Cunha Lima, não agradou às lideranças estudantis. Eles mantém para esta quarta-feira 7 manifestação em frente ao Palácio da Redenção. Caravanas sairão de diversos municípios. ‘Vamos tomar João Pessoa’, antecipou nesta terça-feira 6 Jair Soares, da União Paraibana dos Estudantes.

‘Faremos vigília, greve de fome, acampamento, mas não arredaremos pé enquanto o governador não negociar conosco’, acrescentou Mário Henrique Melo, da Organização dos Estudantes das Escolas Particulares.

Eles querem que o projeto acabe a limitação da meia-passagem. ‘Esse projeto anunciado não é o estamos reivindicando’, explicou Soares. ‘O projeto original previa a queda deste limite e é isso o que nos interessa’.

Além de ficar descontentes com a manutenção da cota – ainda que ampliada – o estopim foi detonado quando o governador declarou que o novo projeto havia sido negociado nesta segunda-feira 5 com lideranças estudantis.

‘Não estávamos lá’, criticou Soares. A negociação, segundo ele, ocorreu com representantes recém eleitos do DCE da Universidade Federal da Paraíba. ‘Eles sequer assumiram e foi com essa desculpa que eles não assinaram o manifesto pela queda da limitação da meia-passagem’, revelou o representante da UPE.

A manifestação dos estudantes terá como ponto de convergência a praça João Pessoa e deve começar ainda pela manhã. ‘Estamos dispostos a ficar até que a negociação aconteça’, garantiu Soares.