Médicos mantêm greve para 2ª e acusam Estado de iniciar privatização do SUS - WSCOM

menu

Paraíba

25/07/2007


Médicos mantêm greve para 2ª

O presidente do Sindicato dos Médicos da Paraíba, Demir Rodrigues, confirmou ao Portal WSCOM Online que o inicio da greve por tempo indeterminado dos Médicos Estatutários do Estado estar mantida para a próxima segunda-feira, 30, contrariando declarações do secretário Geraldo Almeida, que disse acreditar que a paralisação não deva acontecer.

Rodrigues acusou o governo estadual de dá inicio a privatização do Sistema Único de Saúde.

De acordo com o médico sindicalista, a realização do concurso de forma seletiva e a contratação de acordo com as normas da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), é o inicio da privatização do SUS.

“O Ministro (José Carlos Temporão) já revelou essa intenção quando sugeriu a criação de Fundações para gerenciar os hospitais púbicos e a Paraíba é o primeiro estado a endossar essa decisão”, declarou Demir.

Sobre as declarações feitas pelo governador Cássio Cunha Lima ontem, onde sugeriu aos estatutários que participassem do concurso para poder receber os mesmos direitos do futuros contratados, Rodrigues disse ser impossível aceitar essa possibilidade, pois os médicos já pertencem ao quadro efetivo do estado.

“Não podemos nos submeter a esse concurso, até por que perderíamos direitos, uma vez que os novos contratos serão regidos pela CLT, com isso estão sujeitos a demissão, a aposentadoria se dará pelo INSS, ou seja seriamos como funcionários de empresas privadas”, destacou.

Demir informou ainda que só há uma forma de evitar greve, que o governador e o secretário de administração façam uma revisão no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), como querem os médicos.

Notícias relacionadas