Médicos de JP voltam a atender em urgências e emergências, mas vão recorrer à ju - WSCOM

menu

Paraíba

25/04/2011


Médicos vão recorrer e greve pode voltar

ilegalidade

Foto: autor desconhecido.

O Sindicato dos Médicos da Paraíba (Simed/PB) divulgou no final da manhã desta segunda-feira, 25, uma nota oficial sobre a decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB) de que os médicos da rede municipal de João Pessoa devem retomar ao trabalho.

A decisão do TJ-PB foi anunciada no dia 20 de abril, no entanto, a categoria acredita que essa determinação “que reformou, em parte, a decisão monocrática da Desembargadora Convocada Maria das Graças Guedes, não julgou o mérito da ação, ou seja, não houve pronunciamento sobre a legalidade ou não da greve iniciada pelos médicos desde o dia 04.04.2011”.

Segundo o sindicato, ainda não foi dada oportunidade para os médicos se manifestarem nos autos da ação declaratória ajuizada pelo Município de João Pessoa. Destacaram também que “sequer o representante legal do Simed/PB foi citado para responder aos termos do processo mencionado acima”.

O Simed/PB revelou que tendo os médicos do Município de João Pessoa tomado conhecimento da decisão que ordenou o retorno ao trabalho, a categoria decidiu durante assembleia pelo retorno de 100% (da categoria médica da rede municipal para atendimento aos casos de urgência e emergência, a partir desta segunda, 25.

“Frise-se, por oportuno, que como a ação em epígrafe não terminou, posto que se encontra em fase inicial, o Sindicato dos Médicos da Paraíba, através de sua assessoria jurídica, tomará as medidas legais cabíveis para, no mérito, a greve dos médicos ser declarada legal”, finalizaram na nota.

 

Notícias relacionadas