Marun vira alvo em investigação por fraudes em registros sindicais - WSCOM

menu

Política

04/09/2018


Marun vira alvo em investigação por fraudes em registros sindicais

Foto: autor desconhecido.

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), passou a ser formalmente investigado no inquérito da Operação Registro Espúrio, que apura fraudes na concessão de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho. Marun é suspeito de ter incorrido nos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Além do emedebista, o ministro do Supremo Tribunal Eleitoral (STF) Edson Fachin também determinou a abertura de investigação contra cinco deputados e dois senadores.

Os parlamentares investigados são os senadores Dalírio Beber (PSDB-SC) e Cidinho Santos (PR-MT e os deputados federais Jovair Arantes (PTB-GO), Cristiane Brasil (PTB-RJ), Paulinho da Força Sindical (SD-SP), Wilson Santiago Filho (PTB-PB) e Nelson Marquezelli (PTB-SP). Eles devem apresentar suas defesas em um prazo de até 15 dias.

O STF também já havia aceitado denúncia contra outros 21 implicado no esquema, incluindo o ex-ministro do Trabalho Helton Yomura e o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson.

Por meio de nota, Marun nega as acusações feitas pela Procuradoria-Geral da República. “Nada fiz que extrapole as minhas funções previstas no ordenamento jurídico e não recebi nenhuma vantagem, devida ou indevida, pelas ações que desenvolvi em prol de Sindicatos de MS”, afirma.

Brasil 247