Maranhão ressalta inclusão de Sousa na nova Rodada da ANP e diz que vai agradece - WSCOM

menu

Paraíba

24/07/2007


Maranhão ressalta inclusão de Sousa



Maranhão: contato com presidente da ANP

A inclusão da bacia do Rio do Peixe envolvendo a cidade de Sousa na nova rodada de Licitações da ANP continua a repercutir. O senador José Maranhão comemorou ontem a informação repassada pelo diretor-geral da Agência Nacional, Haroldo Lima, e disse que agradecerá ao presidente Lula na próxima quinta-feira.

“Além do discurso que fizemos, semana passada, em defesa da inclusão da região de Sousa na IX Rodada de Licitações da ANP, conversamos, por diversas vezes, com o diretor geral da ANP, Haroldo Lima, com a ministra Dilma Roussef, desde à época em que ela estava à frente do Ministério das Minas e Energia, e, por mais de uma vez, com o próprio presidente Lula; o anúncio coroa, assim, toda a luta que mantivemos, juntamente com as bancadas de Sousa e do Sertão, desde o nosso governo, quando foi descoberta a presença de petróleo em Sousa, até o momento”.

De acordo com Maranhão, “a viabilização econômica das bacias petrolíferas da Paraíba e de Pernambuco (também incluída na IX Rodada de Licitações da ANP) e da bacia do rio do Peixe, localizada no Município de Sousa, tem elevada significação para o desenvolvimento da Paraíba, estado carente de ações desse porte, e permitiria a inserção do estado, de maneira mais forte, no conjunto dos empreendimentos de grande vulto previstos pelo Programa de Aceleração do Crescimento, que não chegou à Paraíba com a mesma força com que chegou a outros estados da Federação”.

Segundo informações da ANP à imprensa nacional, nesta segunda-feira, 23, a oferta da Bacia do Rio do Peixe, num total de 19 blocos em uma área nova, “mas, com grande potencial”, segundo o diretor da ANP, Newton Monteiro, visa “garantir a manutenção da auto-suficiência na produção de petróleo por um prazo mais longo”.

Conforme a ANP, “a região de Sousa registra vazamentos de óleo com qualidade superior ao encontrado normalmente na Bacia de Campos”, comprovando estudos feitos ainda em 2003, sob a coordenação do Ministério das Minas e Energia, encaminhados, à época, ao senador Maranhão, que comprovava a alta qualidade do petróleo encontrado na região.

“Para o Município de Sousa, essa descoberta é realmente uma dádiva dos céus”, enfatizou Maranhão, em discurso no dia 17 deste mês, no plenário do Senado.

“Sousa, em um passado glorioso e recente, era a Meca do algodão de fibra longa no Estado da Paraíba – prosseguiu – quando havia várias usinas de beneficiamento, a cidade crescia de forma extraordinária, e sua população vivia muito bem pela exploração do algodão e pela pecuária extensiva, consorciada à exploração do algodão; porém, a crise do bicudo que se abateu sobre toda a Região Nordeste, com mais força do que no Sul e no Centro-Oeste, inviabilizou completamente a cultura do algodão, e, agora, Sousa continua lutando por uma atividade econômica que possa substituir o suporte extraordinário que lhe dava a exploração do algodão tanto no setor primário, na agricultura, como na sua industrialização”, analisou o senador paraibano.

Agradecimento – Durante a breve permanência do presidente Lula, na Paraíba, nesta quinta-feira, 26, o senador paraibano pretende não somente agradecer a inclusão da Bacia do Rio do Peixe e da Bacia Paraíba-Pernambuco na IX Rodada de Licitações da ANP, como, ainda, reforçar a necessidade de a decisão ser mantida, com o significado, segundo Maranhão, “de colocar a Paraíba em definitivo na rota do desenvolvimento, pela exploração do petróleo, tanto na região de Sousa quanto na bacia continental”.

Notícias relacionadas