Maranhão rebate Cássio e garante que não houve perseguição política à época de s - WSCOM

menu

Política

07/03/2006


Maranhão rebate Cássio e garante

O senador e candidato ao Governo do Estado, José Maranhão, confirmou que realmente demorou a receber o então prefeito de Campina Grande, Cássio Cunha Lima, na época em que ocupava o Palácio da Redenção. Porém o senador, ao contrário do que falou Cássio que atribuiu a demora a perseguição de adversários políticos, deu outro motivo: ‘foi porque ele não pediu as audiências, porque o que ele queria mesmo era marcar posição como adversário’, desmentindo perseguição política.

Maranhão informou ainda que fez vários convênios com a prefeitura de Campina Grande à época.

“Foram repasses de recursos próprios do Estado para ajudar a sua administração e em troca disso eu só recebi críticas e censuras injustas”, justifica-se.

Eleições – O senador ironizou as declarações feitas por Cássio de que ele teria o apoio do maior número de prefeitos da Paraíba e isso lhe garantiria a vitória do pleito. “Eu não preciso dizer que vou ganhar ou que vou perder a eleição. Eu preciso dizer sim que ganha a eleição quem tem o voto do povo”, disparou.

“Quem tiver mais votos vai ganhar a disputa. As cidades onde ganhamos as eleições, que são exatamente as maiores cidades do Estado, representam 75% do eleitorado votante”, argumentou e depois de um breve silêncio arrematou: “As conclusões quem tiver inteligência e habilidade pode tirar”.

Maranhão voltou a afirmar que a sua estratégia da campanha será propositiva, com a apresentação de projetos e abrindo uma ampla discussão dos problemas da Paraíba, apontando soluções.

Notícias relacionadas