Maranhão comprova que filha respondia a Ponto Eletrônico e se recusou a trabalhar com Lira - WSCOM

menu

Política

03/05/2018


Maranhão comprova que filha respondia a Ponto Eletrônico e se recusou a trabalhar com Lira

Nota explica com detalhes como ela atuava e se dispôs a deixar a assessoria

Foto: autor desconhecido.

Fato novo na cena política. O senador Raimundo Lira ” cometeu mais um deslize na sua carreira ao atacar covardemente a filha do senador José Maranhão quando atribuiu ilegalidade inexistente de prestar assessoria do então senador Vital Filho tanto que respondia a Ponto Eletrônico provando seu trabalho lícito”.

Foi o que afirmou em Nota a assessoria do senador e presidente do MDB acrescentando que ela recusou a nomeação pelo senador Raimundo Lira quando este assumiu no lugar de Vital por se afastar para ascender ao Tribunal de Contas da União.

Segundo a Assessoria, “é uma calúnia deslavada tudo o que cometeu o senador Lira quando ele sabe que ela pediu espontaneamente a exoneração do cargo da assessoria jurídica quando decidiu fazer Medicina”.

A Assessoria informou que ela assinava Ponto Eletrônico quando residiu em Brasília e Livro de Ponto ao passar a exercer as atividades no gabinete do senador na Paraíba.

A Assessoria garantiu ainda que “o próprio senador Maranhão determinou ao senador Lira que não a mantivesse no cargo, portanto, a exonerasse apesar da nomeação proposta porque ela, agora, iria estudar medicina e não poderia mais continuar na assessoria e tomara a decisão de sair do cargo”.

Notícias relacionadas