Manifestantes do MLST são levados para pavilhão novo de presídio em Brasília - WSCOM

menu

Policial

08/06/2006


Manifestantes do MLST são levados

Um pavilhão recém-inaugurado do Presídio da Papuda, o PDF-2, abriga os mais de 500 manifestantes do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MSLT) detidos após a invasão do prédio da Câmara dos Deputados.

O secretário de Segurança do Distrito Federal, general Athos Costa de Faria, informou que os manifestantes não estão misturados aos presos comuns, mas foram separados em alas masculina e feminina no local, que ainda estava vazio. Os 12 detidos e classificados como líderes do movimento também estão separados dos demais. De acordo com o secretário, “para evitar que possam insuflar uma rebelião”.

Os primeiros manifestantes chegaram ao presídio por volta das 16h30, em dois ônibus, escoltados por dez viaturas da Polícia Militar. Os outros foram transportados em grupos de 50.

Hoje, a página da Câmara dos Deputados na internet divulgou parte de uma fita de vídeo com uma hora e 20 minutos de duração, produzida pelos manifestantes e apreendida pela polícia. A gravação mostra uma reunião no auditório da Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura), em Brasília, onde integrantes do MLST discutem a estratégia de invasão do prédio. Revela que dias antes foram feitas várias visitas de reconhecimento do local e que uma das alternativas discutidas seria a entrada com antecedência de um grupo menor, com cerca de 20 pessoas, para evitar que os seguranças fechassem as portas quando chegassem os demais manifestantes.

Notícias relacionadas