Manhã do mercado termina tranqüila, com dólar em baixa e Bolsa em alta - WSCOM

menu

Economia & Negócios

22/08/2005


Manhã do mercado termina tranqüila,

O mercado financeiro terminou a manhã desta segunda-feira com indicativos de tranqüilidade, confirmando a tendência desde a abertura: dólar em queda, Bolsa em alta.

Este é o primeiro dia de funcionamento dos mercados depois da entrevista coletiva de ontem do ministro Antonio Palocci (Fazenda) para negar as acusações de corrupção.

Por volta do meio-dia, o dólar apresentava baixa de 2%, cotado a R$ 2,401.

Perto do mesmo horário, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrava alta de 2,17%, aos 27.221 pontos.

Na sexta-feira, logo após as denúncias contra Palocci, a moeda norte-americana terminou a R$ 2,45, com avanço de 2,9%. Foi a maior alta desde maio de 2004. A Bovespa fechou aquele dia com baixa de 0,95%, aos 26.643 pontos.

Em entrevista de mais de duas horas ontem, Palocci negou que tenha recebido mesada de empresas de lixo quando ocupava o cargo de prefeito de Ribeirão Preto (SP), afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu mantê-lo no cargo e descartou mudanças na política econômica.

A entrevista foi motivada pelo depoimento do advogado e ex-assessor Rogério Buratti, que na última sexta-feira havia afirmado ao Ministério Público paulista que Palocci recebia, entre os anos de 2001 e 2002, R$ 50 mil por mês para favorecer empresas de lixo em licitações.

O dinheiro, ainda segundo Buratti, seria depois repassado para o então tesoureiro do PT, Delúbio Soares, que já admitiu ter criado um esquema de caixa dois para financiar campanhas políticas do partido.

Notícias relacionadas