Mais de 15,5 milhões poderão ter o CPF suspenso neste ano - WSCOM

menu

Economia & Negócios

23/08/2005


Mais de 15,5 milhões poderão

O supervisor nacional do Imposto de Renda da Receita Federal, Joaquim Adir Figueiredo, informou hoje (22) que 15,550 milhões de brasileiros podem ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física) suspenso neste ano. Esse número representa mais de 10% do total de cadastros no país. “São os brasileiros que deixaram de entregar a declaração de isento do Imposto de Renda no ano passado. Se isso ocorrer por dois anos consecutivos, o CPF é cancelado”, explicou.

De acordo com Figueiredo, existem 153,280 milhões de CPFs em todo o Brasil. Deste total, 99.883 milhões estão regulares.Outros 36,470 milhões, suspensos. Já 1,372 milhão foram cancelados por ordem judicial, morte do contribuinte ou duplicidade do documento.

O prazo da entrega da declaração de isento do Imposto de Renda da Pessoa Física neste ano irá de 1º de setembro a 30 de novembro. Sem o CPF, o contribuinte não pode abrir conta em banco, fazer concurso público, pegar empréstimo, tirar passaporte ou vender imóveis.

O cidadão que recebeu menos de R$ 12.696 no ano passado deve preencher o documento. As pessoas que constarem como dependentes de contribuintes que declararam imposto de renda neste ano não precisam declarar a isenção.

Declaração de isento – O prazo para entregar a declaração anual de isento começa em 1º de setembro e vai até o dia 30 de novembro. De acordo com o supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir Figueiredo, cerca de 60 milhões de pessoas devem prestar contas à Receita Federal este ano.

O documento pode ser entregue, como no ano passado, em casas lotéricas, Correios, Banco do Brasil, Banco Popular do Brasil, internet (www.receita.fazenda.gov.br) e pelo telefone 0300-78-0300. Além de todos estes locais, o cidadão poderá contar, ainda, com os postos de atendimento do Caixa Aqui. “Esta é a novidade deste ano. O Caixa Aqui tem correspondentes em todos municípios do país”, afirma Figueiredo.

A declaração de isento deve ser entregue pelos contribuintes que tiveram rendimentos de até R$ 12.696. O custo é de R$ 1 para a entrega em casas lotéricas ou agências bancárias e de R$ 2,40 pelos Correios.

Notícias relacionadas