'Lula é sim responsável pela crise', diz Serra - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

13/08/2005


'Lula é sim responsável pela

Em entrevista ao programa Conexão Roberto D´Ávila da TV Cultura, o prefeito de Sâo Paulo José Serra não mediu palavras ao criticar o PT. Serra se disse feliz com o resultado da pesquisa Datafolha desta sexta-feira, que o aponta, pela primeira vez, na frente numa possível corrida eleitoral contra o presidente Lula.

“Fico contente, é um reconhecimento do meu trabalho. Mas daí a dizer que sou candidato é um grande passo. Hoje meu foco é a prefeitura”, se apressou em dizer Serra.

Se não se firmou como candidato, o prefeito não conteve críticas quanto à crise. “O Brasil está vivendo uma crise bastante difícil, que saiu do próprio eixo do governo Lula e seus ministros. Não vem de fora”, disse.

E foi além: “A particularidade é que é tudo isso é fruto das forças do PT”, afirmou Serra. “Ninguém quis derrubar o Lula, a ameaça veio de dentro. Isso torna a situação mais complexa, representa um desencanto que poucas vezes eu vi”, continuou. “Acho que, na história das democracias, poucas resultaram num estelionato eleitoral deste tamanho”.

“Pagamos o preço do risco PT”

Em meio ao bombardeio ao governo, o prefeito poupou o ministro da Fazenda, Antonio Palocci. “O Palocci foi uma sorte pro LUla, é o que mais tem credibilidade”, disse. “Nós pagamos o preço do PT. Pagamos o ‘risco PT'”, afirmou.

Serra foi incisivo ao falar de Lula. “Ele está se mostrando aquém da crise”, atacou. “O Brasil pode chegar bem ou mal dessa crise. O presidente tem que ser maior”, disse.

Sobre as denúncias que abatem o PT, Serra não hesitou em incluir Lula entre os responsáveis. “Ele é responsável sim pela crise. Se é culpado, só as investigações dirão. Mas responsabilidade ele tem.” E metaforizou: “Se o time perde, o time ainda é dele. A culpa não é do adversário. Não adianta culpar só os jogadores.”

“Nem a fadinha Morgana”

Serra também engrossou o coro às denúncias de desvio de verbas da campanha de Azeredo para o governo de Minas Gerais de 1998, apontado como superfaturada. “Azeredo gastou mais do que Lula na campanha de 98. Nem a fadinha Morgana acredita nisso”, brincou. “É preciso investigar tudo, mas não se pode misturar as coisas”.

O prefeito ainda negou estar fazendo um ataque pessoal a Lula. “Tenho uma relação cordial com Lula, não tenho nenhuma questão pessoal com ele. Não é nada pessoal, estou pensando no interesse público, não é intrensigência pessoal”, justificou.

“Faltou um ‘Roberto Jefferson paulistano'”

Serra ainda voltou sua mira para a ex-prefeita petista Marta Suplicy. “Não imaginava que a prefeitura estaria do jeito que estava”, mostrou-se surpreso. “As obras custaram o dobro do preço, e muitas tiveram que ser refeitas”.

“A situação era de grande bagunça”, afirmou. “Em São Paulo, faltou um ‘Roberto Jefferson paulistano’ para contar os problemas. A administração aqui foi muito pior do que na esfera federal. O PT da Marta Suplicy deve ter aprontado mais do que no goerno Lula”, atacou.

Notícias relacionadas