Lula diz que não vai negociar com "capeta" por reeleição - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

02/08/2005


Lula diz que não vai

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em audiência a portas fechadas no Palácio do Planalto, que não tem “rabo preso” com ninguém e não vai “negociar com o capeta” para garantir a reeleição. O relato foi feito por representantes do Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas da Força Sindical, com quem o presidente se reuniu no início da noite de ontem. De acordo com os visitantes, Lula disse que só sairá candidato na eleição de 2006 se “sentir” que pode fazer um segundo mandato melhor que o primeiro.

“Olha, a reeleição é um assunto que preciso discutir no momento certo. Agora, abro mão da reeleição se for preciso leiloar ministérios e não puder melhorar a economia e distribuir mais renda”, ressaltou, conforme relato do presidente do sindicato, João Batista Inocentini. “Se for fazer um governo igual ou pior a este, não serei candidato.”

Ainda segundo os presentes à reunião, Lula disse estar pronto até mesmo para a abertura de suas contas bancárias. “Há 60 dias estou apanhando igual gente grande e não me atingiram”, observou. “Desafio deputados e senadores que pegam no meu pé a abrirem as contas, mostrarem os patrimônios. Podem vasculhar que não chegam ao meu governo, não chegam a mim.”

Ao comentar a denúncia de que o PT pagava a parlamentares em troca de apoio ao governo, Lula voltou a dizer que não sabia do “mensalão”. “Oficialmente o mensalão não existe, não posso acreditar numa coisa dessas”, afirmou. “Não tem corrupção no meu governo, pode ser que alguns integrantes do meu partido ou de outros partidos erraram, pegaram dinheiro por aí, mas sem a minha autorização.”

Notícias relacionadas