Lula diz que Fundo Nacional de Habitação Social dará prioridade a quem mora em p - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

06/03/2006


Lula diz que Fundo Nacional

Uma das prioridades do Fundo Nacional de Habitação Social, que este ano conta com R$ 1 bilhão em recursos, será a melhoria das condições de vida de pessoas que moram em palafitas. A informação foi dada hoje (6) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu programa de rádio Café com Presidente. “Vamos cuidar prioritariamente de resolver o problema dessas pessoas e também urbanizar favelas, urbanizar setores que ainda não têm esgoto, que ainda não têm tratamento de água”, disse.

O presidente considerou a aprovação do fundo, que é resultado do primeiro projeto de iniciativa popular apresentado no Congresso Nacional e que tramitou na Casa por 13 anos, uma conquista da sociedade. “Uma conquista do movimento social que finalmente viu o governo dar atenção a um pleito que se arrastava por anos neste país”, disse.

Lula ressaltou que, para este ano, a Caixa Econômica Federal conta com R$ 18,7 bilhões de recursos para financiamento de casas. “Todo brasileiro sonha em ter uma casa própria. A casa própria é mais ou menos como se fosse um passarinho quando constrói o seu ninho. Ele quer tranqüilidade para criar os seus filhos até eles aprenderem a voar. E é por isso que nós, desde que tomamos posse, temos trabalhado de forma intensa para aumentar o número de recursos para fazer o financiamento de casa popular”, afirmou.

Segundo o presidente, além dos recursos, o governo federal está com 830 mil processos de regularização de lotes em andamento. Desde o início do governo foram entregues 173 mil títulos de posse de terra. São terras de prefeituras, dos estados e da União e uma parte são terras particulares. “Pode ter certeza que quando tiver um título, se o cidadão tiver um barraco, vai começar a tirar as madeiras e colocar tijolo, colocar azulejo, vai começar a colocar cimento”.

Para o presidente, a redução do imposto de material de construção, além de aquecer o mercado, vai incentivar a construção de mais casas. Ele ressaltou que 60% das casas construídas no Brasil hoje não são construídas por empreiteiras, por construtoras ou financiadas.” São construídas pelo cidadão comum que junta a sua família, que junta os seus parentes, seus amigos e no final de semana levanta um alicerce, faz um quarto, faz uma sala, faz um banheiro, depois faz uma cozinha, entra dentro da casa e vai acabando a casa”, disse.

Notícias relacionadas