Ludgério confirma adesão ao PSD sábado e quer fazer parte da Executiva Estadual - WSCOM

menu

Política

26/04/2011


Ludgério quer integrar Executiva do PSD

Oficial

Foto: autor desconhecido.

O deputado estadual e atual secretário do Desenvolvimento e da Articulação Municipal, Manoel Ludgério (PSD), confirmou na manhã desta terça-feira, 26, que irá assinar a ata de fundação do PSD no próximo sábado (30), durante evento de lançamento da legenda em Campina Grande.

A solenidade, que será realizada ao meio-dia no auditório do Sesc Centro, deverá contar com as presenças do prefeito de São Paulo e presidente do novo partido, Gilberto Kassab, do vice-governador Rômulo Gouveia, entre outros políticos paraibanos que também já sinalizaram futuras filiações ao PSD.

“No próximo sábado iremos receber o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, em Campina Grande, e estaremos nos somando à construção do partido no Estado, que oficialmente ainda não existe. Neste dia, vários partidários paraibanos irão assinar a ata de fundação do partido que deverá contar com 500 mil assinaturas para formalização da legenda junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”, disse Ludgério.

“Portanto, se concretizado em setembro a criação do partido junto ao TSE, nossa filiação ao PSD ocorrerá normalmente”, confirmou.

Sem sequelas

O deputado estadual disse ainda que uma das motivações para deixar o PDT é o pouco espaço que tem dentro do partido. Segundo ele, mesmo eleito pelo terceiro mandato consecutivo, nunca conseguiu integrar nenhum cargo sequer na direção estadual ou municipal da legenda em Campina Grande.
No entanto, o Manoel Ludgério disse que não existe qualquer tipo de problema com os representantes do PDT. Ele garante que o anuncio aconteceu sem qualquer tipo de aranhão.

“Não tive nenhuma conversa com Damião Feliciano (presidente estadual da legenda) a respeito, estive ontem (segunda-feira, 25) acompanhando a visita do ministro e líder do PDT, Carlos Luppi, na qual entregamos o título de cidadão paraibano, que inclusive foi de minha autoria, e posso dizer que do ponto de vista pessoal não existe e não existirá nenhum arranhão na relação civilizada que mantenho com o deputado Damião Feliciano. Mas, me falta espaços dentro do partido e isso me obriga a tomar essa decisão depois de três mandatos consecutivos pelo partido”, comentou.

Bases

Manoel Ludgério revelou ainda que gostaria de compor a direção do partido e garantiu o apoio ao PSD de lideranças políticas em, pelo menos, 25 municípios que compõe a sua área de atuação política. “Não posso obrigar ninguém a se filiar ao PSD, mas estamos conversando e acredito que se a fundação do partido for oficializada em setembro, poderemos ter várias filiações de companheiros que irão estar na disputa para prefeito e vereador nas eleições de 2012”, comentou.

 

Notícias relacionadas