Luciano Agra diz que greve dos médicos da rede municipal tem conotação política - WSCOM

menu

Política

09/04/2011


Agra diz que greve de médicos é política

SEM ACORDO

Foto: autor desconhecido.

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), disse nesta sexta-feira (8) que o movimento grevista dos médicos da rede municipal de saúde tem conotação política. O prefeito explicou que o pedido de aumento de 300% exigido pela categoria é “impraticável e sem lógica”.

Segundo Agra,o governo municipal já conseguiu superar defasagens salariais de vários anos, inclusive dobrando os vencimentos dos médicos. “Houve uma politização do processo. Nossas ofertas foram extremamente racionais, no entanto, os médicos chegam com uma proposta dessa de aumento de 300%. Como é que um trabalhador de qualquer outra categoria tem um aumento anual de no máximo 5% a 7%, e os médicos querem isso tudo?” , questiona o prefeito.

“Essa reivindicação não é justa e nós não concordamos com isso. Sei da importância da classe médica, que todos os dias salvam milhares de vidas, e seis que todos merecem uma remuneração justa, mas nada extravagante dessa forma”, concluiu o prefeito, durante solenidade de comemoração ao seu primeiro ano a frente da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

Médicos devem retornar ao trabalho

Dentro de um prazo de 24 horas, a contar de hoje (8), 50% dos médicos da rede municipal de saúde terão de voltar ao trabalho, sob pena de multa diária no valor de R$ 20 mil.

A decisão é da juíza Maria das Graças Morais Guedes, que determinou o restabelecimento dos serviços suspensos na última segunda-feira (4), quando o Sindicato dos Médicos do Estado da Paraíba (Simed-PB) deflagrou uma greve na Capital.

LEIA MAIS

Justiça determina retorno de 50% dos médicos ao trabalho em João Pessoa

Notícias relacionadas