Libertadores mais perto ou vexame: Fla no limite contra o Horizonte-CE - WSCOM

menu

Futebol

27/04/2011


Fla no limite contra o Horizonte

Copa do Brasil

Foto: autor desconhecido.

O jogo da vida do jovem Horizonte está longe de ser só mais um para o centenário Flamengo. Caprichos da democrática Copa do Brasil. Em sua fase de oitavas de final, a competição coloca cearenses carregados de esperança e otimismo frente a frente com cariocas em alerta. Após o empate por 1 a 1, no Rio, semana passada, o Rubro-Negro vai pisar no gramado do Domingão no limite entre a proximidade da Libertadores e um vexame histórico. Precisa vencer ou empatar a partir de 2 a 2 para ir às quartas. Ao Galo do Tabuleiro, basta o empate sem gols. A repetição do placar do Engenhão leva aos pênaltis, e o classificado vai enfrentar Ceará ou Grêmio Prudente.

– A Copa do Brasil é um campeonato mais curto. Se ganharmos nesta quarta-feira, vão faltar apenas seis jogos para entrar na Libertadores. Se isso não acontecer, vamos estar eliminados. Será um projeto que vai por água abaixo. Sofremos o gol em casa, o que é ruim, mas temos condições de conquistar a vitória – disse o goleiro Felipe.

No jogo desta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), em Horizonte, cidade que fica a 40 quilômetros da capital Fortaleza, o Flamengo encontrará um estádio acanhado, mas que é orgulho entre dirigentes e torcedores do time cearense. Com capacidade para 10.500 pessoas, apenas oito mil ingressos foram colocados à venda. As arquibancadas ficam nas laterais, uma delas bem próxima ao campo. A outra a cerca de dez metros de distância. A torcida rubro-negra deve ser maioria.

O gramado está longe de ser um desastre, mas foi bastante prejudicado pelas constantes chuvas que assolam a cidade nos últimos dias. Ali, Ronaldinho Gaúcho e Léo Moura não vão passar. Machucados, os jogadores sequer viajaram. Na ausência do camisa 10, o assédio dos torcedores tem sido menor.

Depois da vitória no Fla-Flu, rubro-negros têm nova decisão (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

Escalações

Horizonte: o Galo do Tabuleiro, do técnico Roberto Carlos, vai entrar em campo com a seguinte formação: Alex, Éderson, Douglas, Carlinhos e Robert; Júnior Cearense, Valter, Elanardo e Isaac; Diego Palhinha e Siloé.

Flamengo: não será um Flamengo completo. Sem Ronaldinho e Léo Moura, machucados, Vanderlei Luxemburgo deve manter Diego Maurício e Galhardo no time. Os garotos jogaram o Fla-Flu do último domingo. No meio, é possível que Bottinelli ganhe nova chance. Desta forma, Fernando voltaria ao banco, e Renato seria recuado para a função de segundo volante. Escalação provável: Felipe, Galhardo, Welinton, David e Rodrigo Alvim; Willians, Renato, Bottinelli (Fernando) e Thiago Neves; Diego Maurício e Wanderley.

Notícias relacionadas