Kassab lança “novo PSD” neste sábado em CG; políticos paraibanos prestigiam eve - WSCOM

menu

Política

30/04/2011


Kassab lança "novo PSD" hoje em Campina

NOVA LEGENDA

Foto: autor desconhecido.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, faz o lançamento do “novo” Partido Social Democrático (PSD) na Paraíba neste sábado, em evento em Campina Grande. Ele será recebido pelo vice-governador Rômulo Gouveia e lideranças políticas locais que já demonstraram interesse em aderir à nova legenda no Estado. Entre eles, o deputado federal Romero Rodrigues (PSDB), o ex-governador José Lacerda Neto e a vereadora Raíssa Lacerda (DEM).

Por volta do meio-dia, Kassab e Rômulo concederão entrevista coletiva sobre a criação do partido, no Sesc-Centro. Campina Grande foi escolhida por ser a cidade natal de Rômulo Gouveia, eleito pelo prefeito de São Paulo para fundar e consolidar o PSD na Paraíba.

Segundo o vice-governador, a legenda já nasce com representantes em pelo menos cem municípios. “Já contamos com a adesão de dezenas de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores, deputados e lideranças de praticamente todo o Estado. O PSD nasce forte na Paraíba, assim como no restante do país”, disse Rômulo.

Ainda de acordo com o ainda tucano Rômulo, o PSD é um partido que cresce além das expectativas. “Na esfera nacional, já contamos com a adesão de 33 deputados federais, dezenas de deputados estaduais, senadores, dois governadores, cinco vice-governadores e centenas de prefeitos. Na Paraíba não será diferente, e o PSD mostrará sua força a partir deste sábado”, comenta Rômulo.

Partidários

Outra liderança campinense que já confirmou presença no evento é o deputado estadual e atual secretário do Desenvolvimento e da Articulação Municipal, Manoel Ludgério (PDT).

“Iremos receber o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, em Campina Grande, e estaremos nos somando à construção do partido no Estado, que oficialmente ainda não existe. Neste sábado, vários partidários paraibanos irão assinar a ata de fundação do partido que deverá contar no total com 500 mil assinaturas para formalização da legenda junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”, disse Ludgério.

“Portanto, se concretizado em setembro a criação do partido junto ao TSE, nossa filiação ao PSD ocorrerá normalmente”, concluiu.

No estado, a intenção do PSD é recolher cerca de 50 mil das 500 mil assinaturas necessárias para a criação oficial da legenda, o que deve ocorrer até o mês de outubro, um ano antes do próximo pleito. Caso contrário, os integrantes do partido não poderão disputar as eleições de 2012.

 

 

Notícias relacionadas