Kaká reclama criatividade ao time e movimentação a Ronaldo - WSCOM

menu

Mais Esporte

14/06/2006


Kaká reclama criatividade ao time

Eleito melhor em campo pela Fifa (Federação Internacional de Futebol Association), o meia-atacante Kaká disse que faltou criatividade à seleção na vitória contra a Croácia, por 1 a 0, em Berlim. E frisou que, apesar de Ronaldo ainda não estar 100%, seria importante uma maior movimentação por parte do atacante.

“O Ronaldo ainda não está 100%. Um pouco mais de movimentação da parte dele seria o ideal”, disse Kaká. “A vitória foi muito importante, mas faltou movimentação para criar os espaços. Precisamos de mais movimentação e criatividade”, sentenciou.

Atuando mais pela direita, Kaká esclareceu que o posicionamento inicial do ataque foi o esperado, mas que durante o jogo poderiam ser feitas mudanças para confundir o rival. “A posição incial do quadrado é essa, comigo atuando pela direita e o Ronaldinho pela esquerda. Durante a partida, temos liberdade para se mexer em campo. Acho que hoje faltou um pouco mais de movimentação para criar espaços”, comentou.

Ao analisar seu próprio desempenho, Kaká disse que cumpriu seu papel em campo, mas concordou que ainda pode melhorar. “Eu comecei bem, fazendo um gol, participando das jogadas da seleção. Acho que fiz a minha parte”, analisou o ídolo do Milan, autor do preciso chute de pé esquerdo aos 43min do primeiro tempo que selou a vitória na estréia.

Kaká afirmou ainda que não ficou surpreso com o placar final magro, e se mostrou aliviado com a vitória na estréia, mesmo que pelo placar mínimo.

“A gente esperava isso. [A Croácia] É um time difícil, que veio fechado. Foi o primeiro jogo, contra o adversário mais forte do grupo pela sua tradição”, opinou. “Além disso, tem aquela pressão de ganhar e convencer, de dar espetáculo, e isso sobrecarrega os jogadores. Hoje, não foi o ideal, mas começar ganhando é muito importante”.

Entretanto, o meia disse que não gostou da pressão croata em busca do empate no fim do jogo, quando os rivais conseguiram alguns arremates e alçaram bolas perigosas na área do Brasil.

“A gente sofreu um pouco, e isso não pode acontecer”, reclamou o camisa 8, que observou, ainda, que a defesa precisa se aprimorar, especialmente no flanco direito, por onde jogam Cafu e Lúcio. “Acho que temos que organizar um pouco melhor a defesa, especialmente no lado direito, por onde a Croácia atacou muito e nos fez sofrer um pouco”.

O próximo compromisso da seleção brasileira é contra a Austrália, no próximo domingo, às 13h. Os “Soceroos”, como são conhecidos os jogadores australianos, lideram o grupo F da Copa do Mundo: têm os mesmos três pontos que o Brasil, mas leva vantagem no saldo de gols – 2 a 1. “Acho que o próximo jogo será melhor, já sem a tensão de uma estréia”, comentou Kaká.

Já a Croácia pega o lanterna Japão, que também não tem nenhum ponto, mas amarga saldo negativo de dois gols após perder por 3 a 1 dos australianos na estréia. O jogo acontece no mesmo dia, mas às 10h da manhã.

Notícias relacionadas