Julgamento de Saddam deve acontecer em dois meses, diz juiz - WSCOM

menu

Internacional

08/08/2005


Julgamento de Saddam deve acontecer

O ex-presidente iraquiano Saddam Hussein, 68, deve ir a julgamento em dois meses, pela acusação de ter ordenado o assassinato dos moradores do vilarejo xiita de Dujail em 1982, afirmou nesta segunda-feira o juiz Munir Hadad, à rede de TV Al Arabiya (Dubai).

“O caso de Dujail foi relatado à corte criminal e, se Deus quiser, uma data será marcada entre 45 ou 60 dias para o início do julgamento [de Saddam]”, disse o juiz, que trabalha nas investigações do caso.

Saddam já foi formalmente acusado de envolvimento com as mortes de 150 homens em Dujail, depois de ter sofrido uma tentativa de assassinato naquela região quando voltava de uma visita no norte do país. Os acusados foram os xiitas, alvo de uma das várias ações de repressão que sofreram durante o regime. Ele pode ser condenado à morte.

As mortes em Dujail são vistas como um “caso menor”, entre as várias acusações de genocídio e crimes contra a humanidade que pesam sobre Saddam e seus colaboradores mais próximos. Os procuradores dizem esperar condená-lo também pelo que aconteceu no vilarejo.

“Há 14 acusações contra Saddam e os membros de seu regime”, afirmou Hadad. Outros dois casos já foram repassados à corte: um é relativo à opressão dos curdos xiitas, minoria entre os curdos sunitas, e outra relativa ao ataque com gás e armas químicas contra os curdos em 1988.

Saddam aguarda julgamento em uma prisão de segurança máxima dos Estados Unidos, localizada nas cercanias da capital do país, Bagdá.

Notícias relacionadas