Juiz não 'atrapalha', mas São Paulo decepciona - WSCOM

menu

Mais Esporte

11/08/2005


Juiz não 'atrapalha', mas São

Desta vez a arbitragem não “atrapalhou”, e mesmo assim o São Paulo decepcionou. Na noite desta quarta-feira, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, a equipe perdeu para o Figueirense por 3 a 1, de virada, e segue na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Nas últimas rodadas, os atuais campeões da Copa Libertadores atribuíram os resultados negativos às atuações dos juízes. No entanto, esta noite, o time cochilou depois que conquistou a vantagem, com gol de Amoroso, e sofreu três gols em menos de dez minutos.

O tropeço em Santa Catarina confirma o péssimo momento vivido pelo clube paulista após a conquista do tricampeonato sul-americano. Desde que levantou o tão sonhado caneco, o São Paulo não conquistou sequer uma vitória. Apenas três empates e cinco derrotas.

Apesar da derrota, o São Paulo não se afundou mais na zona de risco. O time continua em 19ª lugar com 18 pontos. No entanto, dependendo dos resultados de Flamengo, que enfrenta o Paraná, e Brasiliense, que duela com o Santos, nesta quinta-feira, a diferença para o primeiro para fora da quatro últimas colocações pode aumentar para três pontos – atualmente é de apenas um.

Se o São Paulo lamenta mais um tropeço, o Figueirense, apesar de também continuar na zona de rebaixamento (20ª colocação com 18 pontos), pode pelo menos comemorar o reencontro com a vitória após quatro rodadas – o último triunfo havia sido contra o Juventude, em 24 de julho, fora.

Dentro de casa, o jejum de vitórias do time catarinense era maior ainda. A equipe comandada atualmente pelo técnico Zé Mário não vencia diante de sua torcida desde o dia 28 de maio, quando bateu o São Caetano por 2 a 0, com gols de Michel Bastos, um dos destaque contra o São Paulo.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, Figueirense e São Paulo voltam a campo no domingo, dia 14. A equipe catarinense enfrenta o Brasiliense, às 16h, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O time paulista, por sua vez, recebe o Fortaleza, às 18h10, no Morumbi.

O jogo

Depois de a partida quase ser suspensa pelo mau tempo na cidade de Florianópolis na terça-feira, um problema em uma torre de iluminação do estádio Orlando Scarpelli atrasou o início do confronto entre Figueirense e São Paulo em cinco minutos.

Com a bola rolando, ambas as equipes mostraram um futebol sem muita empolgação até os 22min, quando Josué entrou na grande área pela esquerda e cruzou para Amoroso. O atacante cabeceou bem e Edson Bastos defendeu. No rebote, porém, o camisa 37 marcou de esquerda.

A pressão da torcida do Figueirense após o gol sofrido acendeu o alvinegro, que empatou a partida aos 32min. Em cobrança de falta da direita, o lateral-esquerdo Michel Bastos bateu com força e acertou o ângulo direito de Rogério Ceni. Um golaço.

O São Paulo não tinha sequer assimilado o gol de empate e sofreu a virada um minuto depois. Após cruzamento da direita, Adriano desviou da pequena área. Aos 39min, os donos da casa ampliaram. Michel Bastos fez linda jogada pela esquerda e cruzou para Adriano marcar mais um.

Insatisfeito com a atuação do seu time na primeira etapa, o técnico Paulo Autuori promoveu duas alterações para o segundo tempo: entraram Vélber e Hernanes nos lugares de Danilo e Fábio Santos. O Figueirense voltou com a mesma formação.

Com mais força ofensiva, já que Autuori abandonou o 3-5-2 com a entrada de Ale no lugar do zagueiro Alex e adotou o 4-4-2, o São Paulo passou a pressionar o Figueirense. A primeira boa chance ocorreu aos 12min, quando Amoroso chutou de virada e acertou a trave esquerda do rival.

Aos 21min, o atacante Roger, que depois de ser artilheiro da Ponte Preta no começo do Nacional marcou apenas um gol pelo tricolor paulista, arriscou de fora da área e também acertou a trave de Edson Bastos, que apenas olhou a bola sair por cima do gol.

A pressão são-paulina durou até o final da partida, mas os jogadores tricolores não obtiveram sucesso e amargaram mais uma derrota no campeonato nacional, o que aumentou a seqüência de jogos sem vitórias para oito.

FIGUEIRENSE

Edson Bastos; Cléber, Eloy e Márcio Martins; Dudu (Marquinhos Paraná), Carlos Alberto, Bilu, Fernandes e Michel Bastos; Adriano (Rogerinho) e Alexandre (Sérgio Manoel)

Técnico: Zé Mário

SÃO PAULO

Rogério Ceni; Fabão, Lugano e Alex (Alê); Souza, Mineiro, Josué, Danilo (Vélber) e Fábio Santos (Ernanes); Amoroso e Roger

Técnico: Paulo Autuori

Local: estádio Orlando Scarpellli em Florianópolis (SC)

Árbitro: Alicio Pena Junior (MG)

Auxiliares: Marco Antonio Gomes (Fifa-MG) e Helberth Costa Andrade (MG)

Cartões amarelos: Michel Bastos (F), Josué (SP), Márcio Martins (F), Souza (SP)

Gols: Amoroso, aos 22min, Michel Bastos, aos 32min, Adriano, aos 33min e aos 39min do primeiro tempo

Notícias relacionadas