Juiz adia júri de Suzane para julho e nomeia defensor público - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

05/06/2006


Juiz adia júri de Suzane

O juiz Alberto Anderson Filho, do 1º Tribunal do Júri de São Paulo, decidiu que Suzane von Richthofen será julgada no dia 17 de julho, mesma data dos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos.

O adiamento aconteceu após a defesa de Suzane abandonar o plenário. A decisão foi motivada pelo fato de o juiz indeferir o pedido de adiamento do júri feito pelos advogados, que alegavam a ausência de uma importante testemunha.

Ao abandonar o plenário, a defesa pressionou o juiz para que nova data fosse marcada. Para o promotor Roberto Tardelli, os advogados agiram de “má fé”.

O Ministério Público chegou a pedir que Suzane deixasse o plenário presa, mas o juiz decidiu manter a jovem em prisão domiciliar. Ela recebeu o benefício do STJ (Superior Tribunal de Justiça) e está no apartamento do ex-tutor e advogado, Denivaldo Barni, desde o último dia 29.

O juiz também nomeou um defensor público e um substituto para o júri, no caso de a defesa de Suzane não comparecer. Ele disse que vai notificar a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) sobre a atitude dos advogados.