Jovem morre após explosão durante impermeabilização de sofá - WSCOM

menu

Brasil

13/02/2019


Jovem morre após explosão durante impermeabilização de sofá

Morreu na noite de terça-feira (12) a jovem vítima de uma explosão e incêndio em um apartamento no Parque Industrial em São José dos Campos (SP). O acidente foi na última quinta-feira (7) e a jovem, de 20 anos, estava internada com cerca de 70% do corpo queimado na ala de queimados da Santa Casa.

Segundo a Santa Casa, a morte de Lara Guimarães foi constatada por volta das 19h30. Ela havia recebido os primeiros atendimentos no Hospital de Clínicas Sul e posteriormente no Hospital Municipal da Vila Industrial, antes de ser transferida para a Santa Casa.

A explosão que provocou um incêndio ocorreu no apartamento onde a vítima morava. Segundo o Corpo de Bombeiros, as chamas foram causadas durante um serviço de impermeabilização em um sofá. Uma explosão ocorreu durante o procedimento e partes da janela foram arremessadas.

Por causa do acidente, o prédio chegou a ser evacuado no dia da explosão. A ocorrência mobilizou 25 bombeiros, dez viaturas, o helicóptero da Águia da PM e o Samu. A Polícia Civil investiga o que causou a explosão.

Além da mulher, o acidente ainda causou ferimentos em dois homens, funcionários da empresa prestadora do serviço. Eles tiveram queimaduras. Os dois homens seguem internados na ala de queimados da Santa Casa. A unidade médica informou que eles estão estáveis e não correm risco de morte.

O corpo de Lara Guimarães será sepultado na tarde desta quarta-feira (13) em Conceição do Rio Verde (MG).

Outro lado

O advogado da Mobile Top, empresa que vendeu o sofá à vítima, Salan Farhat, disse que lamenta profundamente a morte da jovem e presta assistência à família dela. Segundo ele, foi oferecido o custeio dos gastos com traslado do corpo e enterro. A reforma do apartamento também será paga pela empresa.

Todas as lojas da rede em São José, Jacareí e Taubaté estão fechadas nesta quarta (13) em solidariedade à família de Lara.

Sobre o serviço no imóvel, Farhat não soube confirmar o que previa o contrato. Ele disse apenas que a empresa fazia a entrega do sofá. O advogado também não soube responder se os funcionários tinham treinamento, ou se o produto usado era inflamável. Disse que essas eram perguntas técnicas das quais ele ainda não teve acesso

A empresa também afirmou que presta atendimento aos dois funcionários feridos e que espera a recuperação deles para apurar o que ocorreu no apartamento.

Apartamento pega fogo após explosão provocada por gás  — Foto: William Moreno/Vanguarda Repórter

Apartamento pega fogo após explosão provocada por gás — Foto: William Moreno/Vanguarda Repórter

G1