Jovem de 20 anos morre por gripe suína no RS; país soma 34 óbitos - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

26/07/2009


Jovem de 20 anos morre

O Estado do Rio Grande do Sul registrou a 12º morte morte por gripe suína –como é chamada a gripe A (H1N1). Com isso, o número de óbitos no país sobe para 34 por conta da doença.

Segundo informou a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, Eder Curvelo Roth, 20, estava internado há 13 dias no Hospital de Montenegro, mas reside na cidade de São Sebastião do Caí. Roth era calçadista e tinha problemas de pressão provocado pela obesidade.

São Paulo é o Estado com maior número de mortes causadas pela gripe suína –16, sendo 6 na capital. Segundo informou a Secretaria Municipal da Saúde, as 115 AMAs (Assistência Médica Ambulatorial) da cidade de São Paulo ficarão abertas também aos domingos, a partir de hoje, devido ao aumento da procura pelo serviço de saúde em razão da gripe suína –como é chamada a gripe A (H1N1).

Fiscalização

As ações de fiscalização sanitária brasileiras estão sendo reforçadas na cidade de Uruguaiana (RS), que faz fronteira com a Argentina. O motivo são os casos de gripe suína.

De acordo com a chefe do posto de fronteira da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Adriana Siqueira Pains, todo viajante que tenta ingressar no país por meio da fronteira precisa preencher uma declaração de saúde. “Essa é a mudança, em função de estarmos vivendo um evento de saúde pública de interesse internacional”, disse.

O procedimento dá prioridade ao transporte coletivo de passageiros que vêm da Argentina para o Brasil. O trabalho de controle sanitário é feito em parceria com a Receita Federal e com a Polícia Federal, 24 horas por dia, e inclui a inspeção de bagagens acompanhadas e desacompanhadas.

Sintomas

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha vírus, e examinadas em laboratório.

Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, segundo testes laboratoriais, e parecem ter dado resultado prático, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).

Reportagem da Folha deste sábado informa que dados de mortes por gripe comum na cidade de São Paulo, no ano passado, mostram que ela faz mais vítimas no inverno do que a gripe suína.

A gripe comum foi responsável por 17 mortes por dia em São Paulo no ano passado. Ao todo, 6.324 pessoas morreram na cidade em 2008 devido a males provocados pela gripe, como pneumonias, bronquites e outras doenças pulmonares.

Notícias relacionadas