Jovem celebra 15 anos sendo servida por 'escravos' e gera ira - WSCOM

menu

Notícias

15/03/2018


Jovem celebra 15 anos sendo servida por ‘escravos’ e gera ira

Mais uma notícia revolta os brasileiros nesta quinta-feira. Depois da morte da socióloga Marielle Franco, um ensaio fotográfico feito para uma festa de 15 anos enfureceu os internautas. Nas imagens, compartilhadas por uma cerimonialista, uma jovem branca e loira é servida por jovens negros, posicionados como escravos.

No Twitter e no Face, as fotos viralizaram e foram denunciadas por racismo por diversos usuários. O caso aconteceu em Belém, no Pará.

“Foi feita uma festa de 15 anos com um tema relacionado a escravidão. Está no Instagram e eu estou completamente assustada. O rosto da menina foi cortado por ser menor de idade e esse é o perfil da cerimonialista. Sem palavras, completamente. Vocês brincam com nossa dor e depois vêm dizer que foi ‘sem querer’ ou uma ‘homenagem'”, disse Tuca Oliveira, responsável por um dos posts que viralizou.

Festa temática com tema relacionado a escrevidão (Foto: Instagram/Reprodução)

A cerimonialista responsável pela festa e pelo ensaio, Lorena Machado, se pronunciou no Facebook. “Diante dos ocorridos, com total humildade, estamos vindo a público nos retratar e pedir PERDÃO. Jamais foi nossa intenção fazer qualquer retratação que levasse a entender que a escravidão foi algo bom em nossa história. Tínhamos a única intenção de retratar o período histórico do Império que, infelizmente, tinha escravidão”, afirmou.

Confira o comunicado completo:
“Na data de ontem, 14.03.2018, o Cerimonial Lorena Machado acompanhado de seus parceiros de trabalho participaram de um ensaio fotográfico de um aniversário de 15 anos, cujo tema é Imperial Garden. Após o término do ensaio e publicação de trechos dele, presenciamos a veiculação dessas imagens como uma reprodução do período escravocrata e forma de racismo.

Diante dos ocorridos, com total humildade, estamos vindo a público nos retratar e pedir PERDÃO.

Jamais foi nossa intenção fazer qualquer retratação que levasse a entender que a escravidão foi algo bom em nossa história. Tínhamos a única intenção de retratar o período histórico do Império que, infelizmente, tinha escravidão. Mas, graças a outros olhares, percebemos que fomos infelizes nessa reprodução. Erramos, sim! E admitimos nosso erro. Como todo ser humano, estamos passíveis de erros e acertos. Desta vez erramos, e feio!

Pedimos perdão a todos os negros, negras, descendentes, pardos e pardas e a qualquer pessoa que tenha se sentido atingida por nossa publicação. Não foi nossa intenção agredi-los ou ofendê-los, mas admitimos que fizemos. E viemos humildemente pedir o perdão de vocês. Agradecemos os comentários feitos para que pudéssemos identificar e entender onde erramos, foi essencial para que crescêssemos.

No mais, pedimos perdão novamente e o Cerimonial Lorena Machado estará sempre aberto a críticas e elogios, pois eles que nos fazem crescer e amadurecer como seres humanos e profissionais.”

No Twitter, a revolta gerou diversos comentários sobre a festa, prinpalmente, por ser divulgado no mesmo dia do assassinato da vereadora Marielle Franco, atingida por quatro tiros na cabeça no Rio de Janeiro.

Notícias relacionadas